Autor Tópico: 17ª Leitura Conjunta - O Nome do Vento de Patrick Rothfuss 2ª Fase  (Lida 2376 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Dp_soares

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1861
    • Ver Perfil
Cada vez estou a gostar mais do livro, esta parte dá-nos a conhecer melhor a infancia de Kvothe.
-Os ensinamentos de Ben. A relação que ele criou com o jovem Kvothe
-A magia "simpatia" é engraçado como os autores tentam dar nomes diferentes à magia.
-Gostei da experiência de viver numa trupe. Dos pais dele. Cheguei mesmo a pensar que seria uma história feliz.
-Adorei a parte qu Kvothe tenta ligar os seus pulmões com a vento e quase que morre na tentativa. Gostei não do facto de ele quase morre,mas sim doimpacto que criou na história. Como leitor não esperava que tal fosse acontecer.
-Mas o pior mesmo foi o Ben decidir abondonar a trupe,pedirem a pai de Kvothe para cantar a música não acabada,e a trupe toda ser chacinada. Quando li esta última parte fiquei de boca aberta triste pelo Kvothe,mas com uma certa adrenalina ("Ao nível do G.R.R.M.)
-Já deu para perceber quem são os maus da fita,mas com muito ainda para descobrir.
-Por fim, o chegada de Kvothe à cidade onde permaneceu 3 anos. Sofrendo de todo o tipo de brutalidades. Mas sobreviveu sempre  :)
Ia-me esquecendo, quando voltamos ao "presente" fiquei um pouco confuso com o embate do Cronista com Bast,e finalmente quando Kvothe acaba decontar a morte dos seus pai, dos seus amigos, decide ir buscar mais lenha e sozinho chora os paisà muito falecidos. São estes pequenos pormenores que fazem o leitor prender-se mais à história.