Autor Tópico: O Navegador nos Mares do Destino - Antevisão  (Lida 4272 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Steerpike

  • Aprendiz
  • *
  • Mensagens: 22
    • Ver Perfil
O Navegador nos Mares do Destino - Antevisão
« em: Março 04, 2009, 13:14:54 pm »
Um gostinho do que aí vem (notem que o texto não está revisto):

Citar
Era como se o homem estivesse numa enorme caverna cujas paredes e tecto se compunham de cores carregadas e instáveis, que se abriam de quando em quando para dar passagem à claridade da Lua. Dificilmente se podia crer que estas paredes não eram mais do que simples nuvens acumuladas sobre as montanhas e os oceanos, por muito que o luar as rompesse, as manchasse, e revelasse o mar negro e turbulento que batia a costa onde se achava agora o homem.

Trovejou ao longe; os relâmpagos vacilaram. Caía chuva fraca. E as nuvens não paravam. Rodopiavam vagarosamente, do negro das sombras ao branco dos mortos, como mantos de homens e mulheres ocupados no enlevo de um minuete formalístico: o homem, de pé no saibro daquela praia sinistra, imaginou gigantes que dançavam ao som da tempestade longínqua e sentiu-se como se sentiria tivesse ele entrado por engano num salão onde brincavam os deuses. Desviou o olhar das nuvens para o oceano.

O mar parecia cansado. Grandes ondas levantavam-se com dificuldade e tombavam, aliviadas e ofegantes, sobre os rochedos angulosos.

O homem apertou o capuz junto à cara e espreitou várias vezes por cima do ombro coriáceo enquanto se arrastava na direcção do mar e deixava a rebentação tombar na biqueira das botas negras de cano alto. Tentou sondar a caverna formada pelas nuvens, mas não conseguiu ver muito longe. Não havia como saber o que se erguia para lá do oceano, ou mesmo até onde se prolongava a água. Inclinou a cabeça e escutou com atenção, mas não ouviu nada a não ser o rumor do céu e do mar. Suspirou. Um raio de luar tocou-o por instantes, e no branco da cara brilharam dois olhos vermelhos e atormentados; após o que a escuridão regressou. O homem virou-se outra vez, nitidamente receoso que a luz o tivesse revelado a um inimigo. Com o mínimo de barulho possível, retornou ao abrigo por entre os rochedos à sua esquerda.

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
O Navegador nos Mares do Destino - Antevisão
« Responder #1 em: Março 10, 2009, 00:37:34 am »
Texto descritivo simplesmente brilhante, ao nível que o Michael nos habituou.