Autor Tópico: Nação  (Lida 8632 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #15 em: Janeiro 21, 2011, 22:44:21 pm »
Quem estiver interessado pode começar a ler um excerto da obra:

http://www.saidadeemergencia.com/uploads/books/samples/qg8_Nacao.pdf
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #16 em: Janeiro 27, 2011, 02:51:35 am »
Nação - Crítica no blogue D311nh4
 

Ficar confusa ao ler esta sinopse? "ACONTECE!"
Não ficar rendida com esta história? "NÃO ACONTECE!"
Porque é que a cerveja é venenosa e depois de cuspir e cantar uma canção é deliciosa?
Porque é que a onda veio? Imo existe?
E os homens-calça, que gostam quase tanto de ouro como de calças, são todos iguais?
O que é afinal um selvagem?
Terry Pratchett delicia qualquer leitor com a sua escrita fluída e carregada de sátira. Arrisca-se a invocar perguntas ao qual todos os humanos procuram saber mas que ninguém admite que a única resposta é:"Porque sim!" "E isso é resposta?" "Porque não?"
Voltando ao início deste maravilhoso livro. Encontramos um cenário bastante semelhante ao clássico "A Lagoa Azul", um jovem "selvagem"("o que é um selvagem afinal?")e uma menina da corte perdidos numa ilha. Ao longo da narrativa as perguntas ingénuas destas duas personagens. Mau, o Caranguejo-eremita e Daphne, a Rapariga-fantasma, evoluem para um estado de sabedoria supremo acerca das prioridades da vida. Sem nunca perder o ponto cómico, um tanto sarcástico, que caracteriza esta narrativa, os temas começam a ficar pesados e a adquirir uma inteligência que à partida nada se identifica com o protótipo das personagens. A ilha é povoada e a pouco e pouco a Nação reconstrói-se, contudo o verdadeiro terma da palavra "selvagem" é discutida a partir deste ponto e nós, os europeus, o povo civilizado envergonhamo-nos dos nossos comportamentos tão previsíveis.
No entanto o "fio condutor prateado" é a motivação de Mau que grita "Não Acontece!" e assim os Pássaros-Avô e o Polvo-trepador nunca perderão o seu lar.
Com um misticismo encoberto, sobretudo em Mau, "A Nação" é uma obra especial. Compreendo agora a "fama" internacional deste magnifico autor e só espero ansiosamente que a nossa querida editora, Saída de Emergência, opte por nos fazer chegar os restantes trabalhos que dignificam Terry Pratchett.

Para seguir no blogue D311nh4

http://d311nh4.blogspot.com/2011/01/nacao-de-terry-pratchett-opiniao.html
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #17 em: Janeiro 31, 2011, 21:01:56 pm »
Nação - Crítica no blogue Clube de Livros

 

Este é o segundo livro que leio do autor, e gosto bastante.
Neste livro o autor, apresenta-nos um novo mundo de fantasia através da sua escrita, acompanhando a Mau e Daphne, que numa ilha vão crescendo, desenvolvendo e aprendendo através das suas experiências que vão vivendo, sempre com perguntas de quem não entende e percebe o que acontece, típico de crianças, repletas de ingenuidade. Contudo a Nação vai sendo moldada e construída. Um mundo a descobrir!

O autor apresenta-se mais uma vez com a sua escrita simplificada e acessível, com imensos diálogos o que torna a leitura agradável, não sendo apenas descrição e narração, a história é cativante e envolvente, um mundo maravilhoso.

Para seguir no blogue Clube de Livros.
 
http://www.clubedoslivros.org/2011/01/opiniao-nacao-de-terry-pratchet.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ClubeDosLivros+%28Clube+dos+Livros%29
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #18 em: Fevereiro 04, 2011, 04:33:36 am »
Bem o post anterior resume e bem este livro, eu acrescentava apenas na sequência deste comentário:

O autor apresenta-se mais uma vez com a sua escrita simplificada e acessível, com imensos diálogos o que torna a leitura agradável, não sendo apenas descrição e narração, a história é cativante e envolvente, um mundo maravilhoso.


Tambem tem muitos dialogos que nos fazem refletir e são exemplos de como devemos encarar a vida, pensar sobre as coisas.

Cativante e com um tipo de escrita muito pessoal, onde já tinha tipo uma primeira abordagem nos Homenzinhos Livros da coleção TEEN

Um escritor a acompanhar sem duvidas ;)
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #19 em: Março 03, 2011, 22:00:48 pm »
Nação - Crítica no blogue porta viii
 

"Nação" editado pela primeira vez em 2008 é já, arredondando, o 10º livro que li de Terry Pratchett. É o segundo livro, contando com "Bons Augúrios" em parceria com Neil Gaiman, que li fora do mundo "Discworld".

"Nação" comprova,mais uma vez, que Terry Pratchett é um caso único na escrita de universos imaginários. Ele escreve não apenas bem, como convence com as suas criações. "Nação" decorre num universo paralelo, que é um tema igualmente querido a Philip Pullman, mais precisamente numa ilha dos mares do sul em finais do século XIX.

Não deixa se ser surpreendente que com a idade de 60 anos (nasceu em 1948), mas com um diagnóstico precoce de Alzheimer, que Terry Pratchett tenha criado uma grande obra sem idade sobre o amor, sobre a procura individual; uma história cheia de acção e repleta de mensagens. É uma obra de fina porcelana para ser lida por todos independentemente da idade.

Para seguir no blogue porta viii.
http://blog.paulobrito.info/nacao/
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline v_crazy_girl

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 393
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #20 em: Março 13, 2011, 02:45:33 am »
"Adorei este livrinho! Pratchett tem uma escrita que só posso classificar como mágica e uma imaginação que é como um doce para qualquer amante de livros!!"

Esta é a minha opinião em relação a este livrinho! Sem dúvida que irei continuar a acompanhar os livrinhos que serão publicados deste autor!!

Opinião em http://blocodedevaneios.blogspot.com/2011/03/nacao.html

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #21 em: Março 13, 2011, 05:06:44 am »
Nação - Crítica no blogue Páginas Desfolhadas
 

Sendo (apenas) o segundo livro de Terry Pratchett que é alvo de opinião aqui no blogue, sinto-me com espaço para traçar considerações gerais sobre o estilo do autor. Podendo parecer que o público-alvo de "Nação" é a população mais jovem, todo o fino sarcasmo e a ironia velada serão acolhidos com sorrisos e gargalhadas em leitores de qualquer idade.

Pratchett aproveita o cenário isolado que montou para a sua história para nos lembrar que uma "nação" não precisa de símbolos, monumentos ou hierarquias complexas para se intitular assim. Aproveita para nos mostrar como deveria ser a verdadeira democracia, num julgamento brilhantemente improvisado. Aproveita, também, para nos lembrar que, apesar de a História parecer ter sido escrito a partir do Hemisfério Norte, tendo sido derramada como sangue pelo resto do Globo, as tribos do Sul também iam evoluindo os seus conhecimentos, e quem sabe onde teriam chegado se não tivessem sido atropeladas por barcos e canhões europeus.

Além destas analogias com o Mundo, temos muito mais com que nos entreter. Personagens únicas, pintadas com traços coloridos, capazes de urdir os mais brilhantes, simples e profundos diálogos entre si! Temos a luta que Mau trava com a sua própria consciência, duvidando e acreditando alternadamente nos Deuses que conhecia desde a infância.

Um livro recheado de ideias, segundos-sentidos, humor genial e muito movimento, bem ao estilo de Terry Pratchett! Para todos, sem hesitar!

Para seguir no blogue Páginas Desfolhadas

http://paginasdesfolhadas.blogspot.com/2011/03/nacao.html
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Nação
« Responder #22 em: Abril 14, 2011, 21:25:54 pm »
Nação - Crítica no blogue Bela Lugosi is Dead
 

No dia em que o mundo acaba... o jovem Mau vai a caminho de casa, vindo da Ilha dos Rapazes. Em breve, será um homem. É então que chega uma onda enorme, que arrasta consigo a noite escura e um navio, o Doce Judy. Quando a marcha do navio é travada com estrondo, apenas uma alma sobrevive (ou duas, incluindo o papagaio).

A aldeia desapareceu.

A Nação, tal como a conhecia, desapareceu. Resta apenas o jovem Mau, que não veste quase nada, uma rapariga dos homens-calças, que veste demasiado, e um monte de mal-entendidos. Resta também uma grande quantidade de não-saber-o-que-fazer, ou lá como se diz. Juntos, deverão construir uma nova Nação a partir de fragmentos. E construir uma nova história.

O autor de Discworld volta a terras lusas com a publicação de Nação. Quem ainda não leu nada de Terry Pratchet, certamente ficará rendido ao humor mordaz e às intervenções inteligentes e tão profundamente britânicas.

De uma forma inteligente e perspicaz, Pratchett leva os leitores pela mão numa viagem até uma ilha devastada por uma onda. Deslumbra-nos com as formas inventivas com que um rapaz tenta construir uma nova sociedade, novos costumes, desafiando e dissecando tudo o que havia antes dele.

Apesar de um ritmo um tanto ao quanto lento na primeira metade do romance, a narrativa consegue "isolar o leitor naquela ilha". Pratchet faz o leitor sentir todas as dificuldades de Mau, de Daphne e do papagaio, para se adaptarem às novas circunstâncias e construir uma nova Nação, onde os Antepassados são respeitados e venerados em vez de temidos...

Nação é uma sátira mordaz à sociedade consumista, materialista e presa a falsos ritualismos... Encontra-se recheada de indivíduos aprisionados a rotinas que são incapazes de questionar, pôr à prova e construir tudo novamente. Persuadindo cada um de nós a reconstruir as nossas crenças e hierarquias de valores, conforme a realidade que vivemos, olhando o passado e reorganizando o futuro da nossa Nação...

Estamos então perante um livro de fantasia muito bem estruturado, coerente e cuidadosamente construído, povoado com personagens multi-dimensionais...

É certamente, mais um autor para o rol de "a seguir". Ficamos impacientemente à espera de mais obras de Terry Pratchett em português...

Para seguir no blogue Bela Lugosi is Dead.
http://belalugosiisdead.blogspot.com/2011/04/critica-nacao.html
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma