Autor Tópico: Capas Estrangeiras  (Lida 13084 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #15 em: Fevereiro 15, 2009, 17:15:28 pm »
Citação de: "Ghenris"

Já para não dizer que são lindas e estão mais relacionadas com o conteúdo em si que a maioria das outras.


O facto é que as capas originais foram desenhadas propositadamente para estes livros, daí estarem mais relacionadas com a história  :wink:

Offline Ghenris

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1696
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #16 em: Fevereiro 15, 2009, 17:38:21 pm »
Atenção que eu estou a referir-me às dos EUA actuais. As fotorrealísticas. E sim, eu sei que foram feitas de propósito.  :D

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
Capas Estrangeiras
« Responder #17 em: Fevereiro 15, 2009, 17:50:58 pm »
Citação de: "Ghenris"
Não, nem me estava a referir à moldura. O que eu quero dizer é que as ilustrações seguem todas o mesmo estilo e nota-se que pertencem a um mesmo conjunto.

Já para não dizer que são lindas e estão mais relacionadas com o conteúdo em si que a maioria das outras.


Deixa-me ver se percebi.. Tu quantificas a unidade de vários volumes pelo "estilo" das imagens utilizadas.

O estilo das edições portuguesas é consistentemente o mesmo.

Não te referiste à moldura, de tons diferentes nos volumes da EUA. Descartas-te a avaliação de um elemento visual porque...?

O grafismo que enquadra as ilustrações dos volumes portugueses é consistentemente o mesmo.

E ainda dizes que a unidade visual é conseguida pela relação com o conteúdo literário... Ou mudaste de assunto no teu segundo parágrafo?

Só posso concluir que segundo os teus critérios de unidade visual as edições alemãs estão a par das edições portuguesas.

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #18 em: Fevereiro 15, 2009, 17:53:54 pm »
Citação de: "Ghenris"
Atenção que eu estou a referir-me às dos EUA actuais. As fotorrealísticas. E sim, eu sei que foram feitas de propósito.  :D


Sim, sim eu percebi  :wink:
E tanto fossem as fotorealísticas como as desenhadas, ia dar no mesmo, ambas têm uma moldura e tal como disseste as ilustrações seguem todas o mesmo estilo e nota-se que pertencem a um mesmo conjunto (tanto entre as antigas, como entre as novas).

Offline Ghenris

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1696
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #19 em: Fevereiro 15, 2009, 18:51:18 pm »
Bolas, estás a fazer uma complicação num copo de água.  :? Eu não estou aqui a fazer uma crítica séria das capas, só uma opinião despretenciosa e desinformada de quais gosto mais.

Tu afirmaste que falta um elemento que traduza o pertencer a uma colecção, eu disse que o estilo gráfico semelhante mostra claramente que os livros pertencem a uma colecção, tão simples como isto. É lá preciso complicar?

Não disse em parte alguma que o mesmo não acontecia com todas as outras edições: da portuguesa à australiana, passando, sim, pela alemã, sem problema. Em momento algum disse que isso era o que fazia com que as capas fossem boas, senão, vejamos: uma capa branca com um círculo azul para o primeiro volume, uma capa branca com um quadrado azul para o segundo e uma capa branca com um triângulo azul para o terceiro seriam -- só por mostrarem unidade visual entre si -- automaticamente adequadas. Ora, eu nunca disse nada parecido com isto. Disse, é certo, que as minhas capas preferidas eram as americanas, mas nunca disse que gostava das americanas exclusivamente (ou até parcialmente!) por terem uma unidade visual.

Assim, não faz sentido dizeres que, pelos meus critérios, as edições alemãs estão a par das portuguesas. De facto, as alemãs têm unidade visual -- e, aliás, uma boa unidade visual, arrisco-me a acrescentar -- isso não faz delas boas.

A propósito, não me referi à moldura pelo motivo simples de, aquando do meu primeiro comentário, não ter sequer notado a presença dela, de tão simples que é. Não a descartei. Mas é claro que ela contribui, sem dúvida, para a referida unidade. O que, no máximo, auxiliaria a minha posição.

E sim, mudei de assunto no segundo parágrafo, o qual expressa a minha opinião relativamente às capas. Não tem nada a ver com unidades visuais e coisas do género.

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
Capas Estrangeiras
« Responder #20 em: Fevereiro 15, 2009, 19:46:03 pm »
Well, já que vais pelo "não disse", respondo pelo mesmo critério.

Citação de: "Ghenris"
Tu afirmaste que falta um elemento que traduza o pertencer a uma colecção, eu disse que o estilo gráfico semelhante mostra claramente que os livros pertencem a uma colecção, tão simples como isto. É lá preciso complicar?


Não, eu disse:

Citação de: "DawnCrusader"
Porém, falta a ambas um forte elemento gráfico que traduza o pertencer a uma colecção.


Citação de: "Ghenris"
Assim, não faz sentido dizeres que, pelos meus critérios, as edições alemãs estão a par das portuguesas. De facto, as alemãs têm unidade visual -- e, aliás, uma boa unidade visual, arrisco-me a acrescentar -- isso não faz delas boas.


Citação de: "Ghenris"
E sim, mudei de assunto no segundo parágrafo, o qual expressa a minha opinião relativamente às capas. Não tem nada a ver com unidades visuais e coisas do género.


Faz todo o sentido que ao mudares de assunto no segundo parágrafo possa-me ter causado confusão e ter confundido os teus critérios.

Citação de: "Ghenris"
A propósito, não me referi à moldura pelo motivo simples de, aquando do meu primeiro comentário, não ter sequer notado a presença dela, de tão simples que é. Não a descartei. Mas é claro que ela contribui, sem dúvida, para a referida unidade. O que, no máximo, auxiliaria a minha posição.


Como vês, não te apercebeste da moldura. Baseaste primeiramente o critério nas ilustrações fotorrealistas. Imagina os livros EUA da Bishop junto de outros com capas igualmente permeadas de imagens fotorrealistas. Sabes o que as distinguia? A tipografia. Mais nada.

Uma simples experiência é colocares as edições portuguesas e americanas espalhadas por uma prateleira, e pedes a alguém que identifique os livros que aparentemente pertencem a uma mesma colecção.

Não quero causa nenhuma tempestade, pensei que estávamos simplesmente a falar sobre um tópico? :?

Offline Ghenris

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1696
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #21 em: Fevereiro 15, 2009, 20:40:39 pm »
Citação de: "DawnCrusader"
Citação de: "Ghenris"
Tu afirmaste que falta um elemento que traduza o pertencer a uma colecção, eu disse que o estilo gráfico semelhante mostra claramente que os livros pertencem a uma colecção, tão simples como isto. É lá preciso complicar?


Não, eu disse:

Citação de: "DawnCrusader"
Porém, falta a ambas um forte elemento gráfico que traduza o pertencer a uma colecção.


Er... Pois. Parece-me que justificaste a minha afirmação.

A menos que o teu ponto seja o forte elemento gráfico, e não estou a ver porque diabos é que um estilo de imagem semelhante não pode ser considerado um forte elemento gráfico.

Citar
Faz todo o sentido que ao mudares de assunto no segundo parágrafo possa-me ter causado confusão e ter confundido os teus critérios.


Faz algum sentido, facto. Mas a verdade é que não disse que a unidade visual era o motivo de eu gostar das capas actuais americanas.

Citar
Como vês, não te apercebeste da moldura. Baseaste primeiramente o critério nas ilustrações fotorrealistas. Imagina os livros EUA da Bishop junto de outros com capas igualmente permeadas de imagens fotorrealistas. Sabes o que as distinguia? A tipografia. Mais nada.


Sou obrigado a discordar. Fundo branco, a imagem no estilo fantástico, o aspecto místico/mágico em tudo semelhante... É claramente visível que pertencem a uma colecção, mesmo quando comparados com outras capas de estilo parecido.

Citar
Uma simples experiência é colocares as edições portuguesas e americanas espalhadas por uma prateleira, e pedes a alguém que identifique os livros que aparentemente pertencem a uma mesma colecção.


É bastante óbvio que as pessoas identificariam as portuguesas, porque a unidade visual é mais evidente. Mas, bolas, as capas do Harry Potter também só têm em comum o estilo e não é por isso que não são associáveis como pertencentes a uma colecção. Só porque não é tão claro, não quer dizer que não seja claríssimo ainda assim.

Dizer que falta um forte elemento visual dando exemplos de livros com elementos visuais melhores, de um ponto de vista lógico, é inútil. Ou agora o facto de A ser maior que B indica alguma coisa sobre o tamanho de B?

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
Capas Estrangeiras
« Responder #22 em: Fevereiro 16, 2009, 01:05:22 am »
Ghenris, concordo plenamente contigo que há, de facto, unidade visual entre as capas dos EUA. E tens muita razão quanto à coerência das imagens usadas nas mesmas: enquadramento à esquerda do elemento chave, gradientação da background colour para branco.

Se me permites, e não quero de modo nenhum parecer que estou em atrito contigo, é única e exclusivamente em termos de comparação que podemos concluir sobre o que está bom, o que poderia ser melhorado, e o que é qualidade ou não.

Temos as capas dos EUA: fotorrealistas, clean, bastante atraentes, com a temática claramente definida. Mas não achas que é algo bastante recorrente em muitas outras capas? Se não o é, estamos perante um breakthrough de originalidade, o que, na minha sincera opinião, não é o caso.

Vêm me à cabeça (neste momento), as capas das obras do Filipe Faria. O género de artwork ke envolve as obras dele é claramente focada em heroísmo, sentido épico, ambiente medieval. É também artwork a cair para o cartoonish. E toda a colecção dele apresenta consistentemente o mesmo género de capas.

Isto não é mau, antes pelo contrário. Mas distingue-se de modo notório de outras obras? Há imensas que abordam o mesmo estilo que acabo de referir. Imensas.

Mais uma vez, comparativamente, a meu ver a SdE conseguiu algo verdadeiramente único nas prateleiras, com elementos conjugados de um modo que raramente vejo.

Não digo, claro, que todas as capas sejam obras de arte, mas seria bom trazerem algo de único.

Os livros do Simon Scarrow (colecção das Águias) conseguem isto de modo simples, unindo todos os livros através de uma imagem gigante que se estende a toda a obra. Pouco original? Sim. Mas distingue-se? Sem dúvida.

Mais uma vez Ghenris, não quero entrar numa discussão que se pode tornar talvez um tanto aborrecida para ti e para as outras pessoas, e respeito e sublinho em muitos pontos a tua opinião.

Aproveito para pedir desculpa se pareci demasiadamente agressivo nos meus replies aos teus posts.

Offline Ghenris

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1696
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #23 em: Fevereiro 16, 2009, 15:47:58 pm »
Pronto, vá, eu não me chateei nem nada.  :lol: Estava só a comentar o modo como uma afirmação deu origem a um debate tão detalhado. Mas sim, de certa forma, é positivo, claro.

As capas do Filipe Faria são absolutamente cliché. Aliás, as capas dos autores de fantasia portugueses, em geral, são todas no mesmo estilo.  Enjoa um bocado, até.

E concordo, claro, que as capas da SdE mostram claramente o pertencem a uma colecção -- mas também não as acho fenomenalmente originais, pois molduras iguais que vão mudando de cor para representar colecções é algo que há por aí aos montes.  :D

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
Capas Estrangeiras
« Responder #24 em: Fevereiro 16, 2009, 21:28:01 pm »
Citação de: "Ghenris"
As capas do Filipe Faria são absolutamente cliché. Aliás, as capas dos autores de fantasia portugueses, em geral, são todas no mesmo estilo.  Enjoa um bocado, até.


De facto.. E custa-me dizer isto, mas o artista que geralmente faz as capas do Faria podia-se empenhar um pouco mais em acompanhar a concorrência.

Refiro-me a título exemplar às capas do Mundo Emerso. Tematicamente banal, mas de qualidade artística muito boa, a par de apresentar uma personagem com traços que facilmente memorizamos (aproveito para dizer que parei de ler no primeiro livro, way too light...).

Offline blood_tie

  • Aprendiz
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #25 em: Fevereiro 19, 2009, 22:48:36 pm »
gosto muito das edições portuguesas lançadas pela saída de emergência de anne bishop e não só...esmeram-se muito dá uma vontade enorme de os ter a todos e ando de olho na edição com a caixa (e para minha vergonha admito sou uma anne bishop virgin...ainda não li mas quero muito desde que tive conhecimento da escritora!!)

Offline CrisCor

  • Administrator
  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1040
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #26 em: Fevereiro 19, 2009, 22:54:11 pm »
Força, blood-tie, vais gostar com certeza! E já agora, bem-vinda a este cantinho!

Offline RuiBaptista

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 2214
    • Ver Perfil
    • Bela Lugos is Dead
Capas Estrangeiras
« Responder #27 em: Fevereiro 19, 2009, 23:39:57 pm »
Acho que não te vais arrepender blood_tie.

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #28 em: Fevereiro 19, 2009, 23:45:09 pm »
Citação de: "RuiBaptista"
Acho que não te vais arrepender blood_tie.


E eu tenho a certeza que não te arrependes XD (ou quase que já vi uma pessoa ou 2 que não gostaram muito =P).
Bem-vinda  :wink:

Offline Ser Land

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 5604
    • Ver Perfil
Capas Estrangeiras
« Responder #29 em: Agosto 02, 2009, 13:46:25 pm »
Citação de: "Queen_of_the_Darkness"
Citação de: "RuiBaptista"
Acho que não te vais arrepender blood_tie.


E eu tenho a certeza que não te arrependes XD (ou quase que já vi uma pessoa ou 2 que não gostaram muito =P).
Bem-vinda  :wink:



Eu não gostei. Acabei por desistir após ler cerca de 2/3 do livro. Foi um dos poucos livros que comecei a ler e não acabei.
A reler:
           
             "The Fires of Heaven" de Robert Jordan