Autor Tópico: Vodu nas Caraíbas  (Lida 20052 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline pco69

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 358
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #60 em: Janeiro 24, 2012, 17:07:28 pm »
Mas quem teve a ideia idiota de colocar as notas de rodapé no fim do livro? Onde é que está a lógica disso? E já agora, no mínimo dos mínimos, não lhes chamavam 'notas de rodapé'!  :o

Offline pco69

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 358
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #61 em: Janeiro 25, 2012, 17:14:56 pm »
Acabei de o ler aqui à pouco. Lê-se bem e é uma história divertida.

Uma das coisas excelentes é um livro de fantasia com uma história com principio meio e fim e sem ter necessidade de ser uma trilogia, quadrilogia ou raisparamaalogia... :bye:

Temos um pacato titereiro (manuseador de titers, marionetes) que navega para o novo mundo com a ideia de enfrentar legalmente o seu tio que, na sua opinião, roubou os direitos do seu pai relativamente a uma plantação em Barbados.

Quase a chegar, o seu navio é atacado por piratas e devido a uma reação não muito consciente, fere o capitão pirata, que lhe propõe; ou morre de imediato ou se junta aos piratas. Decisão fácil de tomar, né? :mrgreen:

Aos poucos e devido a algumas mais acções não conscientes, acaba por ir subindo na escala de pirataria até chegar a capitanear o navio.

Temos zombies, feitiçaria, fonte da juventude, combates navais, lustas de pistola e de espada, salvamentos in extremis... etc..

Como referi ao principio, lê-se bem.  :)

Offline Fernando Pinheiro

  • Sou um anjo-caído ou demónio se preferirem. Também sou o "sociopata" de Almada :D
  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 2497
  • Um escritor ecléctico.
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #62 em: Fevereiro 12, 2012, 22:49:41 pm »
Mas quem teve a ideia idiota de colocar as notas de rodapé no fim do livro? Onde é que está a lógica disso? E já agora, no mínimo dos mínimos, não lhes chamavam 'notas de rodapé'!  :o

Talvez notas no fim do livro não soe muito bem.  :P
Brevemente Diábolos, o Rapaz-Diabo.

Silent Hill 2 é o melhor videojogo de Fantástico.

Dentro de cada um de nós existe um animal prestes a ser despertado.

Salazarismo e Extrema-direita Sucks -.-'

Offline Ammar Ibn Khairin

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1765
  • O descendente do Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #63 em: Setembro 24, 2013, 20:36:46 pm »

Offline Magnus

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4277
  • O Senhor Luvas
    • Ver Perfil
    • O Senhor Luvas
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #64 em: Setembro 25, 2013, 23:28:09 pm »
Bem é mesmo de aproveitar, vejam o preço :)

http://www.saidadeemergencia.com/produto/litfantastica-bang/fantasia-o-202346/vodu-nas-caraibas/

Recomendo ;)

Apoiado, pena o outro, Anubi's Gate, ter ficado encalhado na tradução...
O Senhor Luvas
mais que um blog de literatura

Offline Ammar Ibn Khairin

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1765
  • O descendente do Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #65 em: Setembro 25, 2013, 23:37:22 pm »
Bem é mesmo de aproveitar, vejam o preço :)

http://www.saidadeemergencia.com/produto/litfantastica-bang/fantasia-o-202346/vodu-nas-caraibas/

Recomendo ;)

Apoiado, pena o outro, Anubi's Gate, ter ficado encalhado na tradução...

hum terá sido só isso ? Duvido ;)

Offline Magnus

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4277
  • O Senhor Luvas
    • Ver Perfil
    • O Senhor Luvas
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #66 em: Setembro 25, 2013, 23:41:23 pm »
Se foi só isso não sei, mas que foi a explicação da editora lá isso foi  :P
O Senhor Luvas
mais que um blog de literatura

Offline Ammar Ibn Khairin

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1765
  • O descendente do Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #67 em: Setembro 25, 2013, 23:46:57 pm »
Se foi só isso não sei, mas que foi a explicação da editora lá isso foi  :P

Pronto se foi a explicação dada. ok....acho mal então :P

Offline Riona

  • Leitor compulsivo
  • ****
  • Mensagens: 707
    • Ver Perfil
Re: Vodu nas Caraíbas
« Responder #68 em: Março 14, 2014, 13:07:11 pm »
O livro de Tim Powers é perfeito para quem gosta de uma boa aventura fantástica. Na verdade, é uma grande história, com excelentes momentos de leitura, bastante diferente da grande maioria dos livros que andam por aí nas prateleiras. A fazer-me lembrar constantemente os livro da série de Patrick O´Brien, da qual li alguns e adorei. Clássicos de outros tempos que de vez em quando sabe bem.

Adorei o “saborzinho” macabro, adorei a “celebração” do insólito e desconhecido. Na verdade, as personagens a quem achei mais piada foram o Barba Negra, o Woefully Fat, o Mr Bird (“Eu não sou um cão…” 8)....), e o governador, para citar os exemplos mais marcantes….  ;)
Em relação às restantes personagens, confesso que não senti grande empatia, sobretudo pelos ditos “bons da fita” (neste aspeto, o “Sonho Febril do George R. R. Martin e “O Terror” de Dan Simmons foram muito mais marcantes).
Este facto, juntamente com um certo sentimento de monotonia em algumas cenas de lutas, fez com que, para mim, não fosse um livro perfeito. No  caso das lutas, talvez seja porque as prefiro ver no grande ecrã, com música a “colorir”,  do que ler sobre elas. Coisa de menina, provavelmente….  :D

De resto, só tenho a apontar coisas boas. Acho que qualquer pessoa que goste de fantasia e não queira, por exemplo, meter-se me mais uma trilogia ou série, tem aqui uma excelente oportunidade de entretenimento. Mas entretenimento com pés e cabeça, bem desenvolvido, e original.

O único defeito concreto do livro (sim, porque os “senãos” que apontei são apenas fruto do meu gosto pessoal) é mesmo o Português maltratado, que não é, de todo, habitual nas edições da SdE, e do qual cito alguns exemplos (aqueles em que apontei a sua localização):

- uma frase estúpida: “Os dedos terrivelmente alongados dos dedos dos pés de Shandy encontraram o fundo do rio…” (p.161)

- Outra frase estúpida: “Shandy seguiu-o, zangado consigo próprio – por um lado, porque se sentia mal em ficar de fora num desaguisado entre piratas – como uma criança que se sente mal por ter recusado um desafio tonto! – mas, por outro lado, também por ficar de fora” (p.63)

- sobretudo, os pontapés na gramática: “Houveram amigos, uma esposa…” (p. 272); algures antes do “houveram”, também apareceu um “haviam” que não me lembro em que página estava.

Enfim, vê-se que foram lapsos e não erros por desconhecimento (o “houveram” e o “haviam”, por exemplo, não se voltaram a repetir em situações semelhantes), mas é sempre chato ver isso num livro desta qualidade.  :(
« Última modificação: Março 14, 2014, 13:10:29 pm por Riona »