Fórum da Colecção Bang!

GEORGE R. R. MARTIN => Sonho Febril => Tópico iniciado por: Safaa_Dib em Outubro 01, 2010, 19:38:27 pm

Título: Sonho Febril
Enviado por: Safaa_Dib em Outubro 01, 2010, 19:38:27 pm
(http://static.saidadeemergencia.com/images//products/thumbs/sonho_febril_150_229.jpg)

Venha conhecer a lenda do Fevre Dream e a sua jornada inesquecível pelo grandioso rio Mississípi

Rio Mississípi, 1857. Abner Marsh, respeitável mas falido capitão de barcos a vapor, é abordado por um misterioso aristocrata de nome Joshua York que lhe oferece a oportunidade única de construir o barco dos seus sonhos. York tem os seus próprios motivos para navegar o rio Mississípi, e Marsh é forçado a aceitar o secretismo do seu patrono, não importando o quão bizarros ou caprichosos pareçam os seus actos. Mas à medida que navegam o rio, rumores circulam sobre o enigmático York: toma refeições apenas de madrugada, e na companhia de amigos raramente vistos à luz do dia. E na esteira do magnífico barco a vapor Fevre Dream é deixado um rasto de corpos... Ao aperceber-se de que embarcou numa missão cheia de perigos e trevas, Marsh é forçado a confrontar o homem que tornou o seu sonho realidade.

Nas livrarias a partir de 1 de Outubro!
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Dadupe em Outubro 01, 2010, 23:06:29 pm
Honestamente comprava-o já, mas a minha mulher dava-me um tiro por causa dos livros que estão em lista de espera. Vai ter de esperar ou vou ter de pensar numa excelente desculpa para o comprar...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Outubro 01, 2010, 23:07:38 pm
Já tinha saudades de ver aberto um tópico a informar de um novo livro do Martin, estejam mais para breve.

Vamos lá ver como o escritor se safa num universo diferente de Westeros :)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Argaroth01 em Outubro 02, 2010, 06:28:36 am
Só uma dúvida em relação ao título: traduziram "Fevre Dream" por "Sonho Febril". Mas febril não é "fever" ?
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: rui278 em Outubro 02, 2010, 06:40:42 am
Só uma dúvida em relação ao título: traduziram "Fevre Dream" por "Sonho Febril". Mas febril não é "fever" ?

também pensei nisso. Para ser Sonho Febril deveria ser Feverish (e n fever porque fever e febre não febril) Dream.

De qualque forma, o livro e como se ja estivesse na minha estante. Se e martin vai ser comprado  ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Argaroth01 em Outubro 02, 2010, 06:46:55 am
Sim, eu sei que fever não é febril (mas é o mais próximo que o "Fevre Dream" do título se assemelha com a tradução). E já agora, referindo-se o título ao nome do barco, não deturpará, suponho, no contexto da história ?

EDIT: Lá me valeu a Wikipedia. Parece que o título até nem está mal escolhido, mas isto metendo vampiros, vai ficar para uma altura bem distante.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: rui278 em Outubro 02, 2010, 06:51:17 am
Sim, eu sei que fever não é febril (mas é o mais próximo que o "Fevre Dream" do título se assemelha com a tradução). E já agora, referindo-se o título ao nome do barco, não deturpará, suponho, no contexto da história ?

EDIT: Lá me valeu a Wikipedia. Parece que o título até nem está mal escolhido, mas isto metendo vampiros, vai ficar para uma altura bem distante.

se o titulo está no contexto da historia então não há problemas.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Safaa_Dib em Outubro 02, 2010, 15:54:10 pm
O título português não se refere a uma tradução do nome do barco, embora seja tão semelhante que se torne adequado. Os nomes dos barcos foram mantidos em inglês. O título refere-se às palavras da própria personagem que descreve toda aquela experiência alucinante em que foi enfiado como "um sonho febril". Esse excerto está na badana. ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Queen_of_the_Darkness em Outubro 04, 2010, 03:29:42 am
Mais um livro para me fazer abrir (ainda mais) os cordões à bolsa! SdE, estou a tentar reduzir o nº de compras e vocês não deixam xp

Já tive este livro nas mãos na passada 6ª feira e li um bocadinho do excerto. Esta leitura parece-me ser uma boa forma de matar um bocadinho as saudades de Martin  :)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: LarsGon em Outubro 05, 2010, 05:09:23 am
Eu vou comprar este livro, agora só resta saber quando  ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: tangerina em Outubro 05, 2010, 19:13:53 pm
Eu vou comprar este livro, agora só resta saber quando  ::)

É exactamente isso.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Sor Flavius em Outubro 05, 2010, 19:14:27 pm
Eu vou comprar este livro, agora só resta saber quando  ::)

*2
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: TheRebel em Outubro 06, 2010, 22:14:39 pm

Até ao final do mês vou comprar  8)

Vou ter que acabar a Triologia das Joias Negras até lá!
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Martin Braun em Outubro 08, 2010, 06:43:49 am
Só uma dúvida em relação ao título: traduziram "Fevre Dream" por "Sonho Febril". Mas febril não é "fever" ?

Não sei qual foi a ideia do tradutor, mas 'fevre' é febre em francês e naquela parte dos EUA, junto ao Mississipi e ao Louisiana, não me parece que seja uma coincidência, especialmente sendo o Martin. Talvez a tradução não esteja tão mal...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Ser Land em Outubro 09, 2010, 02:12:56 am
O título português não se refere a uma tradução do nome do barco, embora seja tão semelhante que se torne adequado. Os nomes dos barcos foram mantidos em inglês. O título refere-se às palavras da própria personagem que descreve toda aquela experiência alucinante em que foi enfiado como "um sonho febril". Esse excerto está na badana. ;)

O facto de ser semelhante não o torna adequado.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Outubro 09, 2010, 02:18:50 am
O título português não se refere a uma tradução do nome do barco, embora seja tão semelhante que se torne adequado. Os nomes dos barcos foram mantidos em inglês. O título refere-se às palavras da própria personagem que descreve toda aquela experiência alucinante em que foi enfiado como "um sonho febril". Esse excerto está na badana. ;)

O facto de ser semelhante não o torna adequado.

Se formos a ver que fevre é febre, pelo menos em francês, não ficaria lá muito bem sonho de febre ou algo do género. Sonho Febril faz mais sentido.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Ser Land em Outubro 09, 2010, 02:27:57 am
O título mais correcto seria Fevre Dream, mas...nao deveria ser muito bom em termos comerciais, suponho...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Outubro 09, 2010, 02:49:17 am
O título mais correcto seria Fevre Dream, mas...nao deveria ser muito bom em termos comerciais, suponho...

Visto que dá a aparência de ser inglês...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Deck em Outubro 09, 2010, 08:37:19 am
Passei hoje na Fnac e so tenho a dizer que a capa é brutal, espectacular mesmo! voces costumam ter livros com capas bonitas, mas esta supera todas!  8)  ;D

O facto de o livro ser de vampiros é que ja não me agrada muito.  :-\
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Ser Land em Outubro 09, 2010, 19:53:26 pm
Passei hoje na Fnac e so tenho a dizer que a capa é brutal, espectacular mesmo! voces costumam ter livros com capas bonitas, mas esta supera todas!  8)  ;D

O facto de o livro ser de vampiros é que ja não me agrada muito.  :-\

Três palavras: O Último Anel.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Mahsira em Outubro 10, 2010, 19:24:29 pm
Eu quero este livro! Vem cá parar de certeza, as saudades de ler Martin já são muitas  :P
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Outubro 15, 2010, 07:38:44 am
Talvez invista neste livro =D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: RuiTeves em Outubro 16, 2010, 06:17:01 am
Este já cá canta na estante :) E a capa está mesmo de mais, a minha namorada já está farta de me ouvir dizer 'É pá esta capa tem mesmo pinta'
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: RuiBaptista em Outubro 16, 2010, 06:22:03 am
Talvez invista neste livro =D

Talvez???  :o Investe que não te vais arrepender.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Outubro 20, 2010, 23:56:14 pm
Sonho Febril - Crítica no blogue Lydo e Opinado
 

Publicado originalmente nos Estados Unidos em 1982, esta obra de George R. R. Martin, muito anterior ao seu grande sucesso «As Crónicas de Gelo e Fogo», só agora é editada entre nós. Se tinha expectativas elevadas? Muitas. As Crónicas são responsáveis por esperarmos semopre muito de um autor que até então sempre nos surpreendeu. Este 'Sonho Febril', com a sua capa portuguesa maravilhosa, e sendo fantasia de George R. R. Martin já escrita há quase trinta anos, só podia prometer grandes coisas. Parti para a sua leitura entusiasmado e expectante. Não me desiludi! É-nos introduzida logo desde o começo uma personagem que associaria como sendo tipicamente de Martin - Abner Marsh. Ao nível das suas melhores personagens de sempre, juntando com o TOP das presentes nas Crónicas de Gelo e Fogo. E é sob o olhar deste capitão que acompanhamos grande parte desta aventura. Este capitão tão peculiar e com o qual é tão fácil aprendermos a gostar da sua forma de ser. Descrito como o homem mais feio de todo o rio Mississipi, com os seus cento e cinquenta quilos e cara cheia de verrugas, tem uma maneira de ser muito forte e vincada. Esta personagem é responsável por 1/3 do gosto que tenho por este livro. O dos 1/3 restantes estão no ambiente. Este mundo de meados do século XIX no rio Mississipi, com toda a história dos barcos a vapor, as cargas e descargas, as viagens atribuladas, as competições entre os barcos por um maior estatudo e fama... é simplesmente apaixonante. Dá vontade de lá estar a viver aqueles momentos. A descrição dos barcos, dos mais e menos luxuosos... identifiquei-me bastante com o ambiente descrito. Mágico e envolvente.O último 1/3 do gosto não podia deixar de ir para o horror que caracteriza este livro. Não é uma história fácil, serena. Pelo contrário. Não se assustem os que fogem das modas quando eu disser que o tema principal do livro é exactamente 'Os Vampiros'. Agora reparem que há aqui uma grande diferença! Primeiro foi escrito muito antes da moda que agora houve. Depois, temos aqui uma dimensão mais palpável e assustadora destes seres. Longe de terem uma co-existência fácil com os humanos, ou de serem bonzinhos, ou de transformarem outros também em vampiros se assim o desejarem... temos aqui um conceito mais horroroso e monstruoso. Humanos e vampiros não se ligam, não se consideram iguais - e nisto há também uma constante referência à escravatura ainda existente na época, entre brancos e negros não se considerarem iguais. A comparação é feita constantemente! Atenção, aviso-vos: momentos de terror verdadeiramenre... repugnantes, diria assim. Perturbador. Não querendo revelar spoilers, e não o vou fazer - adoro a posição que o tema "poesia" tem na obra. Entrando aos poucos na vida de Marsh, que no entanto nunca deixa de a chamar 'malditos poemas!', sentindo o contrário. Está muito bem conseguido. Como pontos menos positivos tenho apenas o enredo da segunda metade do livro, que me parece um pouco mais pobre que a primeira. Quanto à tradução, embora boa na sua grande parte, tanto no princípio como no fim apresenta algumas repetições de palavras escusadas em sequências de frases muito próximas, e uma ou duas trocas de nomes que teriam ido lá com uma melhor revisão. Muito positiva, no entanto! Fica pois a sensação que o livro correspondeu às altas expectativas que tinha criado, sem as ter no entanto nem ultrapassado nem ficado aquém. Uma obra que confirma George R. R. Martin como o meu autor preferido de fantasia, e que prova o poder que uma boa escrita tem de nos levar para longe do tempo e da realidade em que vivemos. Excelente! Personagem Preferidas: Abner Marsh. Adorei!
Nota: 9/10 - Excelente

Para seguir no blogue Lydo e Opinado.

http://lydoeopinado.blogspot.com/2010/10/critica-sonho-febril.html
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: LarsGon em Outubro 21, 2010, 01:51:23 am
Daqui a uns dias vou começar a ler o livro depois logo digo se gostei, mas a capa é mesmo linda  ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Outubro 29, 2010, 04:08:02 am
Mais uma critica do nosso vampiro algarvio ;D

http://livros-lars.blogspot.com/2010/10/critica-sonho-febril.html
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Silent Raven em Outubro 29, 2010, 22:34:04 pm
Mais uma (a minha): http://asleiturasdocorvo.blogspot.com/2010/10/sonho-febril-george-rr-martin.html

Quando Abner Marsh é abordado por um estranho que lhe propõe comprar metade da sua companhia de barcos a vapor (companhia essa que está praticamente falida) e ainda financiar a construção do barco dos seus sonhos, as estranhas exigências de Joshua York parecem ínfimas ante as possibilidades que o estranho tem para oferecer. Mas, à medida que a viagem do Fevre Dream prossegue, os estranhos comportamentos de York despertam rumores e perplexidade e a dúvida instala-se na mente de Abner Marsh. Quem é, afinal, o seu sócio? E que relação tem ele com as estranhas mortes que vão aparecendo nos jornais?
É difícil não partir para a leitura de um livro como este com expectativas elevadas. Por muito diferente que seja este livro relativamente às conhecidas Crónicas de Gelo e Fogo, Martin é um autor de quem nunca esperaria senão uma grande obra. E as minhas expectativas não saíram, de todo, defraudadas.
Sonho Febril é um livro onde descrições completas e detalhadas, que praticamente permitem visualizar o barco em todos os seus aspectos, tal é a precisão dos pormenores, se conjugam com um enredo que, ainda que não seja de leitura compulsiva, é envolvente pela forma como personagens interessantes e algo misteriosas, bem como situações e acções surpreendentes, são apresentadas, sem perder de vista a caracterização detalhada de aspectos como o pensamento e o sistema da época.
Um dos aspectos mais intrigantes deste livro está, como não poderia deixar de ser, na caracterização e nas relações construídas entre os vampiros. Criaturas que de inocente (ou até de benévolo) têm muito pouco, não deixam, ainda assim, de apresentar uma certa diversidade, e isto é particularmente marcante na estranha relação de antagonismo entre Damon Julian e Joshua York. Nos seus conflitos e jogos de controlo, acabam por representar uma interessante dualidade entre o vampiro cruel e quase monstruoso e a figura do vampiro humanizado, ainda que nenhum deles seja, na visão total que deles é oferecida, totalmente linear.
Abner Marsh surge como um protagonista bastante invulgar. Não sendo um indivíduo que prime pela beleza - muito pelo contrário - acaba por conquistar o leitor de uma forma mais lenta, mas igualmente intensa, pelas suas atitudes, pela lealdade que, apesar de vacilante e posta à prova por várias vezes, acaba por se revelar impressionante. Já York exerce uma forma diferente de fascínio, marcando principalmente pelo idealismo dos seus planos, mas que, apesar disso, revela a sua imperfeição na passividade que, por vezes, se revela em certos actos.
Uma última referência para a importância da poesia ao longo desta narrativa. São, em parte, como pistas para futuras revelações os poemas de Byron que são citados ao longo do livro, e a escolha dos poemas, encaixando na perfeição com a situação narrativa em que se enquadram, cria na leitura uma harmonia bastante impressionante, quase como se o poema tivesse surgido propositadamente para aquele contexto.
Envolvente, com uma escrita soberba, personagens fascinantes e um enredo intenso e marcante, um livro que, apesar de muito diferente do que conhecia do autor, surpreende em cada acção e em cada cenário... e que fica na memória, bem depois de terminada a leitura.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Novembro 10, 2010, 20:54:54 pm
Foi com enormes expectativas que parti para a leitura deste livro pois este é sem duvidas um dos meus escritores preferidos e que obviamente associamos às crónicas do Gelo e do Fogo.

Mesmo não tento lido muita literatura sobre vampiros e tendo em atenção que este livro foi escrito muito antes da actual onde que por ai anda, acho que estamos na presença de um excelente livro, com personagens marcantes, um enredo que retrata muito bem uma época da história americana e onde são acrescentados alguns elementos fantásticos que foram os vampiros e uma escrita como Martin já nos habituou.

Quanto a mim o forte são mesmo as persongens, onde o escritor quase nos faz sentir o que eles sentem, os dilemas que tem.

Adorei as pesonagens centrais da história em especial o nosso Marsh que se veio a revelar uma personagem extraordinaria, embora existam personagens secundárias que são igualmente muito boas..

Penso que o contributo dos vampiros tambem foi bem conseguido tornando-se uma mais valia para o enredo.

Só posso recomendar a qualquer adepto de boa fantasia :)


9/10
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Magnus em Novembro 12, 2010, 20:57:49 pm
Ontem, à noite, mal peguei no livro e comecei a ler, já não consegui parar, foram seis capítulos e só parei porque a mulher me obrigou a ir dormir, um livro realmente magnifico  8).
Quem me dera estar a lê-lo agora...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Novembro 12, 2010, 22:03:23 pm
Ontem, à noite, mal peguei no livro e comecei a ler, já não consegui parar, foram seis capítulos e só parei porque a mulher me obrigou a ir dormir, um livro realmente magnifico  8).
Quem me dera estar a lê-lo agora...

O que nós não fazemos pelas nossas mulheres ;D

Continua continua que ainda tens muito com que ser surpreendido, tenho quase a certeza que ainda nãos abes quais os objectivos de cada personagem ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: p7 em Novembro 13, 2010, 06:22:06 am
Ontem, à noite, mal peguei no livro e comecei a ler, já não consegui parar, foram seis capítulos e só parei porque a mulher me obrigou a ir dormir, um livro realmente magnifico  8).
Quem me dera estar a lê-lo agora...

Foi exactamente isso que me aconteceu durante a leitura! Dava por mim no fim das páginas para a 1/2/3ª fase da leitura conjunta e pensava "Já acabou?". Queria mesmo cuscar o que se ia passar a seguir. ;D

E aproveito para juntar aqui a minha opinião... Tentei que fosse sem spoilers.

Citar
Esta, mais que uma história de vampiros, é uma imagem vívida do rio Mississipi numa época muito concreta - a dos barcos a vapor, em meados do século XIX. Melancólica mas nada datada - não se nota que foi escrita há quase 30 anos, a não ser por não cair nos clichés vampíricos que por aí andam. Fico satisfeita por o Martin ser capaz de nos dar uma boa história além das Crónicas de Gelo e Fogo.
 
Os personagens em si são absolutamente deliciosos, muito à Martin. Por um lado temos Abner Marsh, um verdadeiro homem do rio, cuja única paixão na vida foram os barcos a vapor, mas também muito leal e perspicaz. Do outro Joshua York, o vampiro inteligente, culto, idealista e carismático, que oferece a Marsh o sonho de uma vida: a compra de uma parte da sua companhia de barcos e a construção de um barco a vapor grandioso.
 
A terceira ponte do triângulo de personagens principais é Damon Julian, o vampiro mais antigo, desinteressado, verdadeiramente "morto", apenas ligando a quando fará a próxima refeição. É também de louvar o escritor pelos vampiros que cria. Tanto a mitologia vampírica me parece original, como pude reflectir na condição vampírica e nos conceitos de bem e mal.
 
Um livro interessante, válido por si só e capaz de interessar quem ainda não tenha lido Martin, mas também uma bela sobremesa para quem espera que o escritor termine o próximo livro das Crónicas.

in http://p7-books.blogspot.com/2010/11/sonho-febril-de-george-r-r-martin.html (http://p7-books.blogspot.com/2010/11/sonho-febril-de-george-r-r-martin.html)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Novembro 13, 2010, 15:55:44 pm
P7,

Editei-te o post pois a tua primeira citação era do Magnus e não minha como tinhas ;)

Não é facil lermos em leitura conjunta pois quando estamos entusiasmados temos que parar, mas pronto acho que a experiência acaba por compensar ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Magnus em Novembro 13, 2010, 22:02:05 pm

Continua continua que ainda tens muito com que ser surpreendido, tenho quase a certeza que ainda nãos abes quais os objectivos de cada personagem ;)

Nada de nada, o que é delicioso  ;D, aquele mistério todo, as perguntas que fazemos a nós próprios, o que tem a ver estas personagens com a trama, porque fez este ou aquele aquilo, simplesmente magnifico  ;D


O que nós não fazemos pelas nossas mulheres ;D


Verdade, mas não menos verdade é o que não fazem elas por nós...

Citar
Mulheres: não se pode viver com elas, não se pode viver sem elas  ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: tangerina em Novembro 13, 2010, 22:04:35 pm


O que nós não fazemos pelas nossas mulheres ;D


Verdade, mas não menos verdade é o que não fazem elas por nós...

Citar
Mulheres: não se pode viver com elas, não se pode viver sem elas  ::)

Ou como diria o Chris Rock, não se pode viver com elas, e não se pode matá-las!! ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Magnus em Novembro 13, 2010, 22:13:36 pm

Ou como diria o Chris Rock, não se pode viver com elas, e não se pode matá-las!! ;D

True...  ;D

Ai se não fosse pelos episódios do CSI...  ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: tangerina em Novembro 13, 2010, 22:48:19 pm

Ou como diria o Chris Rock, não se pode viver com elas, e não se pode matá-las!! ;D

True...  ;D

Ai se não fosse pelos episódios do CSI...  ::)
Isso mesmo ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: v_crazy_girl em Novembro 14, 2010, 23:38:08 pm
Acabei ontem este livrinho!! Adorei!!

"Adoro este autor! A sua forma de escrever tem algo de único e especial e as histórias têm sempre algo de diferente que as fazem ser simplesmente mágicas!

(...)

Sem dúvida um bom livro para ler, que começa a ganhar cada vez mais força e forma ao longo das suas páginas e que nos mostra uma nova forma de vampiros, uma não repetitiva, uma não reutilizada, mas uma que se assemelha a uma brisa de ar fresco neste mundo vampírico de nosferatus já tão falado!"

Opinião completa em: http://blocodedevaneios.blogspot.com/2010/11/sonho-febril.html

=D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Aldrin em Novembro 25, 2010, 23:23:49 pm
Citar
COMING SOON

— a Portugese edition of Fevre Dream, from Edicioes Fio Da Navalha

Esta informação está no site oficial do G. R. R. Martin, vai haver outra edição em português ou há aqui algo de errado com esta informação?

http://www.georgerrmartin.com/news.html (http://www.georgerrmartin.com/news.html)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Aldrin em Novembro 25, 2010, 23:26:01 pm
Citar
COMING SOON

— a Portugese edition of Fevre Dream, from Edicioes Fio Da Navalha

Esta informação está no site oficial do G. R. R. Martin, vai haver outra edição em português ou há aqui algo de errado com esta informação?

http://www.georgerrmartin.com/news.html (http://www.georgerrmartin.com/news.html)

Ok! Já percebi.
Fio da navalha era o antigo nome da SdE!  ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: tangerina em Novembro 26, 2010, 01:18:16 am
Citar
COMING SOON

— a Portugese edition of Fevre Dream, from Edicioes Fio Da Navalha

Esta informação está no site oficial do G. R. R. Martin, vai haver outra edição em português ou há aqui algo de errado com esta informação?

http://www.georgerrmartin.com/news.html (http://www.georgerrmartin.com/news.html)

Ok! Já percebi.
Fio da navalha era o antigo nome da SdE!  ::)

Acho que continua a ser o nome legal da empresa ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Aldrin em Novembro 26, 2010, 01:31:27 am

Acho que continua a ser o nome legal da empresa ::)

Ah ok.
Mas parece que não sou só eu que não sei isso, O "eternamente atrasado" Martin também não sabe, alguém o devia avisar para usar a designação comercial em vez da social.

Ele deve ter ido procurar o nome no cheque  ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Magnus em Dezembro 10, 2010, 05:35:01 am
Que livro! Esta foi uma bela maneira da Saída de Emergência mostrar porque é que o George R. R. Martin é um excelente contador de histórias, e que historia esta! Uma história de Vampiros, mas se estão à espera de algo que seja, sequer remotamente, parecido com o que que tem aparecido no mercado ultimamente o melhor é pensar outra vez…
Esta é a história de dois seres: um Humano e um Vampiro. Contada com uma mestria que está apenas ao alcance de alguns dotados, e este autor, como já sabemos, é um deles. Envolvendo-nos numa rede bem urdida em que nos vamos enrolando, e até que já bem presos não temos outra solução se não ir até ao fim e descobrir todas aquelas, aparentes, pontas soltas, vamos descobrindo um mundo em que as aparências enganam, e muito. Mais que ser uma simples história de Vampiros, é uma história sobre os Sonhos que todos transportamos dentro de nós e o que estamos dispostos a fazer por eles, é uma história que coloca frente a frente Moral, Ética e Integridade, e o verso e reverso delas, mas é também a história de uma época, ou melhor o seu fim, e de tudo o que isso representa e faz aos Homens, de Bom e Mau.
Enfim uma grande Historia.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Dezembro 12, 2010, 08:46:18 am
Talvez invista neste livro =D

Talvez???  :o Investe que não te vais arrepender.

Investi, estou na página 200 e estou a adorar a viagem dos vampiros de George Martin :D

Ontem, à noite, mal peguei no livro e comecei a ler, já não consegui parar, foram seis capítulos e só parei porque a mulher me obrigou a ir dormir, um livro realmente magnifico  8).
Quem me dera estar a lê-lo agora...

Eu de momento estou a sofrer do mesmo, tenho o livro a coisa de 1metro de mim e parece que me está a puxar para lhe pegar ^^
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Janeiro 13, 2011, 17:20:33 pm
Venho tarde e a más horas mas venho xD
Adorei este livro, que viciante ! 5*
Não possível que o Martin faça uma continuação deste ? xD
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Sor Flavius em Janeiro 13, 2011, 21:46:56 pm
Venho tarde e a más horas mas venho xD
Adorei este livro, que viciante ! 5*
Não possível que o Martin faça uma continuação deste ? xD

Sim, claro que é! Só temos é de aguardar uns 10 anos! ;D Neste caso, até mais porque o livro é de quando? 86/87? Por isso, hás-de ser avó quando sair a continuação do livro! ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Ardee em Janeiro 14, 2011, 00:20:03 am
Sor, eu já tenho MEDO.... e se for mesmo uma saga? e se o homem entretanto morre????  :'(

.... but but but.. depois das vossas descrições, eu não resisto! E é já hoje!!!!! :D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Sor Flavius em Janeiro 14, 2011, 01:03:59 am
E é já hoje!!!!! :D

Que vais ser avó?! ;D tou a brincar! ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Janeiro 14, 2011, 02:34:12 am
Acho que é óvio que não vai ser uma saga... acho que não tem material para isso. Se o Martin alguma vez fizesse uma continuação estaria a ser bastante estúpido pois parece-me óbvio que a qualidade não seria a mesma e não poderia ter nada a ver com o anterior, o que só deixaria quem leu o anterior decepcionado.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Sor Flavius em Janeiro 14, 2011, 02:51:12 am
Ainda é mais antigo, é de 1982. ::)

E claro, não me parece que existirá uma sequela. Quanto muito (e aqui estou a abusar imenso) seria uma prequela.

Anyway, existem BD's, mas não faço a minima ideia se a história conhecerá qualquer desenvolvimento nelas que não tenhamos visto no livro...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: oliveira8 em Janeiro 14, 2011, 02:53:14 am
Não é uma saga. Martin nunca foi autor de sagas(Sagas a serio não a palermice que é Wild Cards) até A Song of Ice and Fire. A sua carreira anterior era contos e stand alones. Na realidade se lerem Dreamsongs reparam que a carreira de Martin pré-ASoIaF está cheia falhanços, projectos a meio e incompletos, ideias rejeitas e livros que ninguém leu. Os últimos 10 anos ele passou a resgatar essa parte da sua carreira, ao detrimento de uma outra certa parte.  ::) Mas estou a divagar.

Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Janeiro 14, 2011, 19:41:53 pm
Acho que é óvio que não vai ser uma saga... acho que não tem material para isso. Se o Martin alguma vez fizesse uma continuação estaria a ser bastante estúpido pois parece-me óbvio que a qualidade não seria a mesma e não poderia ter nada a ver com o anterior, o que só deixaria quem leu o anterior decepcionado.

Smirlah eu só divaguei no meu comentário por ter gostado tanto de ler o livro, adoraria que ele escrevesse outro do mesmo género mesmo não sendo a continuação deste . Mas como grande parte dos seus leitores sabem, este senhor para escrever um livro demora demasiado tempo, tornava-se muito complicado .
Mas este é um dos livros que eu não me irei importar de reler =)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Ardee em Janeiro 15, 2011, 00:03:44 am
Citar
Citação de: Ardee em Hoje às 00:20:03
E é já hoje!!!!!

Citação de Sor  Flavius
Que vais ser avó?!  tou a brincar!

:D :D

Citar
Não é uma saga. Martin nunca foi autor de sagas(Sagas a serio não a palermice que é Wild Cards) até A Song of Ice and Fire. A sua carreira anterior era contos e stand alones. Na realidade se lerem Dreamsongs reparam que a carreira de Martin pré-ASoIaF está cheia falhanços, projectos a meio e incompletos, ideias rejeitas e livros que ninguém leu. Os últimos 10 anos ele passou a resgatar essa parte da sua carreira, ao detrimento de uma outra certa parte.   Mas estou a divagar.


Confesso que conheço muito mal a carreira de martin anterior ao ASOIAF. Mas confesso que tenho algum desgosto com algumas opções dele, principalmente, é claro, com este eterno adiar da bendita publicação do Dance with Dragons. E mais me custa porque penso mesmo que a sua capacidade de imprimir profundidade e realismo às personagens é viciante.

Devo começar hoje a ler o Fevre Dream.... ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Janeiro 18, 2011, 20:31:39 pm
Devo começar hoje a ler o Fevre Dream.... ;)

Não te vais arrepender de pegar no livro :D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: vampiregrave em Fevereiro 02, 2011, 00:58:07 am
A minha opinião, originalmente publicada no meu blog (http://www.fallingintoinfinity.com/2011/02/sonho-febril-george-r-r-martin.html), deste livro que me surpreendeu pela positiva, o que me leva a agradecer o facto de a SdE não se cingir apenas às "Crónicas":

Publicado na década de 80, poucos anos após o sucesso de Anne Rice com Interview with the Vampire, este Sonho Febril destaca-se, à semelhança da obra de Rice, pela caracterização das suas personagens, cujos conflitos interiores são descritos de forma emocionante e detalhada. Trata-se de uma profundidade que títulos mais recentes, procurando aproveitar comercialmente a tendência em que os vampiros se tornaram, estão longe de atingir. É, também, uma prova da versatilidade de George R. R. Martin, reconhecido pelo seu trabalho dentro da ficção científica, do fantástico (principalmente pela saga A Song of Ice and Fire) e, como é o caso de Sonho Febril, do horror, muito embora não deixe de conjugar elementos característicos dos dois géneros acima referidos.

 
Citar
“Abner Marsh recordou-se daquele preciso instante até ao fim dos seus dias, o momento em que viu pela primeira vez os olhos de Joshua York. Todos os pensamentos que tivera, todos os planos que fizera, foram sugados pelo turbilhão que eram os olhos de York. Novo ou velho, local ou forasteiro, todas as características desapareceram e ficou apenas York, o homem, o poder que dele emanava, o sonho, a intensidade.”

A braços com problemas financeiros, Abner Marsh, dono de uma companhia de barcos a vapor, recebe uma tentadora oferta do invulgar Joshua York, que está disposto a comprar metade da companhia e financiar a construção de um novo barco, exigindo apenas o posto de capitão e a plena aceitação dos seus excêntricos hábitos sem quaisquer perguntas. Inicialmente relutante, a paixão de Marsh por barcos a vapor acaba por falar mais alto, levando-o a aceitar a proposta de York e as condições por este impostas, decisão que irá marcar a vida de ambos.
Paralelamente a estes acontecimentos, é-nos dado a conhecer o misterioso Damon Julian, que se refugia numa plantação em Nova Orleães, e cuja natureza cedo se revela estar longe de ser humana.

 
Citar
“À medida que o Sol se punha, a água lamacenta assumia um tom avermelhado, um tom que aumentou, se espalhou e escureceu até que parecia que o Fevre Dream estava a navegar por um imenso rio de sangue. Depois o Sol desapareceu por trás das árvores e das nuvens e, lentamente, o sangue escureceu, transformando-se em castanho, como acontece ao sangue quando seca, até que finalmente ficou preto, preto fúnebre, preto como a morte. Marsh ficou a ver os últimos remoinhos carmesim a desvanecer. Naquela noite não havia estrelas no céu.”

A par com os elementos fantásticos, o romance apresenta também uma vertente histórica, retratando a designada Época de Ouro dos barcos a vapor do Mississippi, através de ricas descrições que deixam transparecer a influência de Mark Twain. O autor, no entanto, não se limita à criação de uma imagem vívida da época, dado que o conflito entre humanos e vampiros acaba por reflectir o problema da escravidão, que só em 1865 viria a ser oficialmente abolida nos Estados Unidos.

Os dois fios narrativos acabam por se fundir num só, levando a um choque entre Joshua, que luta para libertar os vampiros da sede que os atormenta, e Damon, que, pelo contrário, encara com naturalidade a subjugação dos seres humanos, considerando a atitude de Joshua como uma fraqueza.

Citar
  “­- Por que motivo devo perseguir a beleza daqueles que passaram por nós e se afastaram se à minha volta há tantos outros, tantas possibilidades? Sabes responder-me?
- Bem, Senhor Julian, eu não...
- Não, Billy, não sabes, pois não? – Disse Julian com uma gargalhada. – Os meus caprichos representam a vida e a morte deste gado, Billy. Se alguma vez te tornares num de nós, deves entender isso. Eu sou o prazer, Billy. Eu sou o poder. E a essência daquilo que sou, o prazer e o poder, reside nas possibilidades. As minhas próprias possibilidades são vastas e não têm limite, à semelhança do que acontece com os nossos anos. Mas para esta gente, o limite sou eu, eu sou o fim das suas esperanças, das suas possibilidades.
(...) Não é o sangue que enobrece, que faz o mestre. É a vida, Billy. Ao beber a vida deles, a nossa torna-se mais longa. Ao comer a carne deles, a nossa torna-se mais forte. Ao deliciar-nos na beleza deles, também nós nos tornamos mais bonitos.”

Mas, por trás destes conflitos, vai-se insinuando uma melancolia que se intensifica à medida que o final do livro se aproxima, e nos deparamos com a beleza de um modo de vida que se perdeu no tempo. Uma realidade ressuscitada por George R. R. Martin, tanto na sua crueldade como no seu esplendor, de forma tão envolvente que provoca um sentimento de perda, como se o leitor tivesse presenciado o declínio dos barcos a vapor.

Citar
  “O mal, dizia você. Onde aprendeu esse conceito? Junto deles, claro, do gado. O bem e o mal são palavras do gado, são vazias e têm como única intenção preservar a inutilidade das suas vidas. Eles vivem e morrem com medo de nós, dos seus superiores naturais. Nós assombramos até os seus sonhos, por isso procuraram consolo nas suas mentiras e inventaram os deuses que têm poderes sobre nós, querendo acreditar que, sabe-se lá porquê, os crucifixos e a água benta nos podem domar. Tem de entender, caro Joshua, que o bem e o mal não existem; existem apenas forças e fraquezas, mestres e escravos.”
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Fevereiro 15, 2011, 05:57:28 am
O Sonho Febril - Crítica no blogue O Papiro de Seshat

 

George R. R. Martin é mais conhecido por "As Crónicas do Gelo e Fogo", mas ando tão distanciado do género Fantasia, que quis apenas ver como se dava o autor Norte-Americano neste género mais sombrio e abordei o tema de mente livre, sem comparações com a sua obra mais conhecida. A verdade é que se dá extremamente bem e, como os luxuosos navios de pás do Mississipi, "Sonho Febril" foi um livro que me alcançou os sonhos e ultrapassou todos os concorrentes, como a mítica corrida entre o Natchez e o Robert E. Lee.

A premissa é simples: Abner Marsh, capitão no Mississipi, director de uma companhia de navegação, está praticamente na ruína após a perda de vários dos seus barcos às mãos de um rigoroso inverno. Então quando um estranho lhe propõe construir o navio dos seus sonhos, em troca de não se meter nos seus assuntos, Abner pouco hesita e dá largas às suas ambições. Mas o velho capitão rapidamente começa a desconfiar dos hábitos noctívagos do seu novo sócio, das suas paragens demoradas, e dos cadáveres que vão ficando ao longo da viagem, tornando o confronto inevitável.

Adivinha-se desde logo uma história de vampiros num mundo literário que já está a transbordar deles, mas há uma certa mística em "Sonho Febril", logo que olhamos para o livro, principalmente para um indefeso amante de tudo o que é naval, como eu. Mas o precioso na história desenvolvida por Martin, é a homenagem aos vampiros mais clássicos, pensados para adultos, não para adolescentes com problemas existenciais e sonhos húmidos reprimidos. Não é apenas por ser George R. R. Martin, mas a presença da poesia de Byron dá-nos certeza que o género vampírico será tratado com a dignidade dos grandes clássicos Vitorianos.

Por vezes fico com a sensação que Martin reforça o dramatismo dizendo duas e três vezes a mesma coisa, mas ainda assim "Sonho Febril" foi uma leitura frenética do princípio ao fim. Muito fluidos na história estão pormenores históricos da vida dos homens do rio, os pequenos truques e manhas, e todo o Mississipi ganha vida com essa aura de Mark Twain que nos é prometida muito honestamente pela sinopse. É-nos traçado um retrato vivo e por vezes crú do velho Sul nos dias finais da escravatura e do romantismo dos barcos a vapor no fim da sua época áurea, e muito ajuda que o culminar do livro se dê durante um evento histórico bastante celebrado (nada de spoilers). Para leitores relativamente dentro desses pormenores históricos, o livro tem uma fragrância muito apelativa.

Ao mesmo tempo, se a história é orientada pelos desígnios das "gentes da noite", não se centra simplesmente nelas ao ponto de se tornar míope, sendo muito mais do que um romance de vampiros, um romance com vampiros que nos mantém agarrados pelo inesperado dos rumos diversos que o enredo vai tomando. Assim se gera um livro para devorar, intrigante, excitante e cheio de adrenalina, bem estruturado e uma lufada de ar fresco na bandwagon dos vampiros. Não admira: editado pela primeira vez no já distante 1982, não foi contaminado com modas nem mercantilismos e ao o ler, este é um pormenor a levar em conta.

Grato à Saída de Emergência por mais esta excelente aposta da sua colecção Bang!, a dar finalmente palavras Portuguesas a uma história já com 30 anos que resistiu incólume ao peso da idade.

Para seguir no blogue O Papiro de Seshat:

http://opapirodeseshat.blogspot.com/2011/02/sonho-febril-george-r-r-martin.html
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: bola de sabão em Março 29, 2011, 18:19:09 pm
Acabei ontem este livro e que posso dizer a não ser... ADOREI!  :) Confesso que estava um bocadinho céptica em relação à história uma vez que é sobre vampiros, mas acabei por ser agradavelmente surpreendida. E que personagens fantásticas... para mim foi particularmente difícil decidir qual o meu favorito da dupla rival, tão depressa torcia por um como torcia pelo outro.  ::)

Estou triste que tenha acabado.  :'( E agora?  :P
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Sor Flavius em Março 29, 2011, 22:58:10 pm
Agora? Lês de trás para a frente. Tem uma mensagem subliminar escondida... ;D

Realmente é pena não existir uma continuação mas por outro lado já viste os anos que terias de esperar pela sequela?! :P Estamos a falar de Martin por isso... ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: RuiBaptista em Março 30, 2011, 00:01:34 am
Acabei ontem este livro e que posso dizer a não ser... ADOREI!  :) Confesso que estava um bocadinho céptica em relação à história uma vez que é sobre vampiros, mas acabei por ser agradavelmente surpreendida. E que personagens fantásticas... para mim foi particularmente difícil decidir qual o meu favorito da dupla rival, tão depressa torcia por um como torcia pelo outro.  ::)

Estou triste que tenha acabado.  :'( E agora?  :P

Se não te importares de esperar alguns dias terei algumas  sugestões :)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: bola de sabão em Março 30, 2011, 00:12:24 am
Acabei ontem este livro e que posso dizer a não ser... ADOREI!  :) Confesso que estava um bocadinho céptica em relação à história uma vez que é sobre vampiros, mas acabei por ser agradavelmente surpreendida. E que personagens fantásticas... para mim foi particularmente difícil decidir qual o meu favorito da dupla rival, tão depressa torcia por um como torcia pelo outro.  ::)

Estou triste que tenha acabado.  :'( E agora?  :P

Se não te importares de esperar alguns dias terei algumas  sugestões :)

 :) :) :)

Porque será que tenho a vaga sensação que a minha carteira não vai gostar muito?  ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: RuiBaptista em Março 30, 2011, 00:17:41 am
Acabei ontem este livro e que posso dizer a não ser... ADOREI!  :) Confesso que estava um bocadinho céptica em relação à história uma vez que é sobre vampiros, mas acabei por ser agradavelmente surpreendida. E que personagens fantásticas... para mim foi particularmente difícil decidir qual o meu favorito da dupla rival, tão depressa torcia por um como torcia pelo outro.  ::)

Estou triste que tenha acabado.  :'( E agora?  :P

Se não te importares de esperar alguns dias terei algumas  sugestões :)

 :) :) :)

Porque será que tenho a vaga sensação que a minha carteira não vai gostar muito?  ::)

Acho que não vai gostar mesmo...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 01, 2011, 21:09:59 pm
Confesso que este romance do Martin( que é muito bom, e recomendo sem reservas) me devolveu o gosto de ler histórias com vampiros, que mantinha desde o "Eu sou a Lenda" do Matheson, mas que perdi após a "inundação" do mercado com a Meyer  ::) e culminando com os livros da Harris e quejandos.
Já não conseguia ouvir "falar" em criaturas da noite!Pelo menos durante o dia.. ;D

O unico senão desta obra é, quanto a mim, a não tão boa tradução e/ou revisão.Em determinados momentos da leitura, parava para reler certas passagens que não me soavam bem.Dou dois exemplos:

Um:"....Mas estranhamente,pela primeira vez, o nome saiu-lhe de forma estranha.."  ???

Outro:.."Abner Marsh nunca vira Mike Cabeludo bater em ninguem com a barra, só uma ou duas vezes..." ???

Mas tem muitas mais, infelizmente, do género.

Mas, repito, não seja este o motivo que impeça desfrutem de uma boa história, como Martin consegue tão bem contar.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Abril 01, 2011, 22:30:43 pm
Outro:.."Abner Marsh nunca vira Mike Cabeludo bater em ninguem com a barra, só uma ou duas vezes..." ???
Creio que esta terá mais a ver com o que o autor escreveu do que com a tradução/revisão.
Apesar de ser contraditória, é uma frase típica de quando se está a falar de algo que é muito raro acontecer.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Abril 01, 2011, 22:32:49 pm
...
Mas, repito, não seja este o motivo que impeça desfrutem de uma boa história, como Martin consegue tão bem contar.

Ainda ontem num encontro com 2membros do fórum mencionei que "Sonho Febril" para mim foi a melhor leitura de vampiros até hoje, ao qual eles me indicaram para experimentar um outro livro . Mas a este livro dou 5 de 5*

Outro:.."Abner Marsh nunca vira Mike Cabeludo bater em ninguem com a barra, só uma ou duas vezes..." ???
Creio que esta terá mais a ver com o que o autor escreveu do que com a tradução/revisão.
Apesar de ser contraditória, é uma frase típica de quando se está a falar de algo que é muito raro acontecer.

Concordo com a Smirlah, ai o "erro" deverá ser mesmo do autor e não do tradutor .
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Fiacha em Abril 02, 2011, 00:13:29 am
...
Mas, repito, não seja este o motivo que impeça desfrutem de uma boa história, como Martin consegue tão bem contar.

Ainda ontem num encontro com 2membros do fórum mencionei que "Sonho Febril" para mim foi a melhor leitura de vampiros até hoje, ao qual eles me indicaram para experimentar um outro livro . Mas a este livro dou 5 de 5*


O Historiador, Elizabeth Kostova foi o livro que te recomendaram e quando o quiseres ler, já sabes ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 02, 2011, 01:00:14 am
Smirlah, Puky, admito que sim, muito embora esteja convencido do contrário.Perdoem-me, senhoras. ;D
No segundo exemplo, até aceitaria a existência duma frase do género, num contexto de "humor" ou "non-sense".
Eu próprio faço isso em algumas coisas que escrevo aqui,quase todas, diga-se.. :) ;)
Mas o Martin não me parece cultivar esse "género" de linguagem.A escrita dele é muito direta e com nenhum "non-sense" á mistura.Pelo menos do que li dele até hoje.
E agora permitam-me uma coisa: um tradutor não pode "mexer" nessas coisas, melhorando-o sem desvirtuar o texto?
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Abril 02, 2011, 01:02:12 am
E agora permitam-me uma coisa: um tradutor não pode "mexer" nessas coisas, melhorando-o sem desvirtuar o texto?
Eu prefiro que não o faça a não ser sejam coisas em que o verdadeiro (ou duplo) significado fique perdido com a tradução.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 02, 2011, 01:14:25 am
O Eça fez com que a sua tradução do " As Minas de Salomão", um original do H. Ridder Haggard, resultasse num romance muito superior ao original.
Creio até que a versão para outras linguas deste romance foi feita, em alguns casos, a partir da tradução do Eça e não do original do Haggard.

Isto para dizer que um bom tradutor é fundamental.E não creio que tem de seguir "à risca" o original( nem sei se tal é possivel, numa tradução).Desde que o enriqueça, mas não o desvirtue.

Um livro da Bang!, que está primorosamente traduzido, é por exemplo, o "Flashforward".Cinco estrelas.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Abril 02, 2011, 02:29:04 am
O Eça fez com que a sua tradução do " As Minas de Salomão", um original do H. Ridder Haggard, resultasse num romance muito superior ao original.
Creio até que a versão para outras linguas deste romance foi feita, em alguns casos, a partir da tradução do Eça e não do original do Haggard.

Isto para dizer que um bom tradutor é fundamental.E não creio que tem de seguir "à risca" o original( nem sei se tal é possivel, numa tradução).Desde que o enriqueça, mas não o desvirtue.

Um livro da Bang!, que está primorosamente traduzido, é por exemplo, o "Flashforward".Cinco estrelas.
Pois mas nesse caso a obra deixou de ser a mesma, independentemente de ser superior ou inferior. O autor já não é o responsável pela mestria ou não da obra.

 Na minha opinião, nesses casos deve-se dizer que é uma adaptação ou tradução adaptada. Com essa tradução, o Eça, de certa forma, reescreveu a obra. De tal forma foi isso que muita gente pensa que o autor do livro é o Eça. É como se B fosse pegar num livro de Amuito mal escrito, mas com uma ideia boa, e reescrevê-lo de forma decente dizendo depois que o autor é A, ou que é B, quando na verdade acabou por se dar uma co-escrita.

Ou então temos de começar a deixar claro outra coisa. O autor é responsável apenas pelas suas ideias ou também pela forma como as transmite por palavras? A minha opção é a segunda.

Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 02, 2011, 03:03:19 am
Sim, a minha opção tambem o é.
Apenas quis realçar que uma "boa tradução" pode não ser uma tradução rigorosamente "fiel"( e que tradução o é?), no sentido em possa "corrigir" algumas deficiências, mas nunca alterando a obra.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Abril 02, 2011, 06:56:49 am
Nenhuma tradução é 100% fiel ao que o escritor escreve isso é uma grande verdade .
Mas também temos que ver que há palavras em inglês que não têm tradução na nossa língua, e outras que têm mais do que 1,2,3 ou mesmo 4sentidos . Cabe ao tradutor e há revisão do que foi traduzido verem se gostam do que está apresentado ou não .

De qualquer das formas tu compreendes aquilo que lá está exposto o que é bom =)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 12, 2011, 03:15:24 am
Voltando a esta obra do Martin: apenas para acrescentar que sómente os grandes contadores de histórias, como é o Martin, conseguem este ritmo narrativo, poder evocativo, descrições poderosas, uma trama quase perfeita.
Esta para mim é a verdadeira literatura, aquela que ainda tem o poder de empolgar, e dos nos fazer "viver" a  história que nos é contada.
Quase cinematográfica no seu desenvolvimento e na sua "acção", mas literária nos "pequenos" detalhes.

O Martin não é sómente a Canção de Gelo e Fogo, como se constata nesta obra anterior.

Esqueçam essses vampiros merdosos e entediantes, com dentinhos amorosos e sem cárie, e percebam duma vez que o mundo (mesmo o dos vampiros) não é definitivamente nada romântico.

A ler por quem gosta de livros vibrantes.Numa escala de 0 a 4, dou obviamente 5. ;D

( até me esqueci daquelas debilidades na tradução e/ ou revisão focado algures) ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: JPaulo em Abril 12, 2011, 04:00:15 am
E agora permitam-me uma coisa: um tradutor não pode "mexer" nessas coisas, melhorando-o sem desvirtuar o texto?
Eu prefiro que não o faça a não ser sejam coisas em que o verdadeiro (ou duplo) significado fique perdido com a tradução.

concordo, o tradutor como o nome indica tem apenas que traduzir a obra e arranjar as melhores palavras protuguesas para as palavras escritas em ingles e nao por-se a inventar.

os leitores de outros paises tem o direito de ler a obra tal como ela saiu no pais de origem...
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: tangerina em Abril 12, 2011, 07:01:10 am
E agora permitam-me uma coisa: um tradutor não pode "mexer" nessas coisas, melhorando-o sem desvirtuar o texto?
Eu prefiro que não o faça a não ser sejam coisas em que o verdadeiro (ou duplo) significado fique perdido com a tradução.

concordo, o tradutor como o nome indica tem apenas que traduzir a obra e arranjar as melhores palavras protuguesas para as palavras escritas em ingles e nao por-se a inventar.

os leitores de outros paises tem o direito de ler a obra tal como ela saiu no pais de origem...

Na minha opinião traduzir um livro é mais do que arranjar palavras na outra língua. É principalmente traduzir procurando incutir no texto traduzido a "voz" do autor. Quero lá saber se existe uma palavra que por acaso até é a tradução literal, mas o seu uso é mais coloquial, ou pelo contrário, mais formal, pouco usada, se o tradutor opta por outra que, sendo mais imprecisa, traduz melhor o sentido que foi dado à palavra no original.  Às vezes para manter a obra o mais próximo possível do original o tradutor tem de inventar mesmo.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: JPaulo em Abril 12, 2011, 07:10:36 am
sim inventar para o caso de arranjar palavras adequadas. nao estou a dizer que a palavra tem que ser exactamente aquela. tem de ser a que fassa mas sentido consoante o que o autor expressa em ingles.

no fundo o que eu quis dizer é que o tradutor nao tem direito a modificar a historia, o rumo dos acontecimentos nem as emoçoes que o autor quer despertar. tipo fazer uma personagem mais velha do que ela por exemplo
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 12, 2011, 19:07:26 pm
Penso ainda não me ter feito entender.
Um tradutor obviamente não tem que desvirtuar a obra, alterando a história,personagens, etc.
Mas de tradutor para tradutor, a "forma" de uma determinada frase pode variar, sem que lhe mude o sentido ou o que no original está escrito.
Por isso é que há melhores e piores tradutores, e melhores e piores traduções.

Mas tambem sou de opinião, que se uma determinada frase no original, não está escrita da melhor "forma", porque não alterá-la, ao traduzir?

Por exemplo, na frase "Abner Marsh nunca vira Mike Cabeludo bater em ninguem com a barra, só uma ou duas vezes", o "só uma ou duas vezes" devia ser suprimido da frase( se é que existe no original), pois retira todo a lógica ao que é dito.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Abril 12, 2011, 19:43:50 pm
percebam duma vez que o mundo (mesmo o dos vampiros) não é definitivamente nada romântico.


Bah, mas os vampiros são as criaturas Românticas por excelência! Há criatura que nos convide para a tragédia, através de promessas de amor e paixões eternas, como um vampiro? ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 12, 2011, 20:14:30 pm
Nah, Smirlah, os vampiros não são nada românticos.Nunca o foram.São sanguinários, sem alma e frios( dizem, pois nunca vi nenhum, a não ser o famoso Vampiro da Uva, que anda de bar em bar e está sempre bêbado!).  ;D
Românticas, na realidade, são as senhoras escritoras, e a sua legião de leitoras, que "criaram" esse novo vampiro romântico, talvez porque os homens deixaram de o ser(românticos).  ;)

E de promessas de amor e paixão eternas está o Inferno dos vampiros cheio, tal qual o nosso.Já não lhes bastava ser sugadores de sangue, e ainda se tornaram uns refinados mentirosos, imitando-nos sempre naquilo que de pior temos. ;D ;D ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Smirlah em Abril 12, 2011, 20:40:46 pm
Nah, Smirlah, os vampiros não são nada românticos.Nunca o foram.São sanguinários, sem alma e frios( dizem, pois nunca vi nenhum, a não ser o famoso Vampiro da Uva, que anda de bar em bar e está sempre bêbado!).  ;D
Românticas, na realidade, são as senhoras escritoras, e a sua legião de leitoras, que "criaram" esse novo vampiro romântico, talvez porque os homens deixaram de o ser(românticos).  ;)

E de promessas de amor e paixão eternas está o Inferno dos vampiros cheio, tal qual o nosso.Já não lhes bastava ser sugadores de sangue, e ainda se tornaram uns refinados mentirosos, imitando-nos sempre naquilo que de pior temos. ;D ;D ;D
Mas que raio de vampiros andas tu a ler? Por acaso havia senhoras escritoras com legiões de leitoras nos sécs. XVIII e XIX a escrever sobre vampiros ''highschoolianos''? E vais dizer que esses vampiros (sécs. XIII e XIX) não eram Românticos? Com R grande e não pequeno. ;)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Archeth em Abril 12, 2011, 21:08:19 pm
Ah, estás a falar desses "vampirecos de saias" clássicos à Le Fanu.
Está bem, está bem,não fiques nervosa, toma lá o meu pescoço... ;D ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Dadupe em Setembro 02, 2011, 07:50:48 am
Tinha dito que queria comprar este livro quando ele saiu, mas nunca se proporcionou. Após todo este tempo comprei-o, sempre um bocadinho de pé a trás porque quando tenho expectativas muito altas, muitas vezes sou desiludido e confesso que estava um pouco de pé atrás com o livro por causa disso.

Depois de ler o Game of thrones sempre pensei que o autor não seria capaz de me surpreender, mas,.....

uau. Que livro. Li-o de uma golfada só. Personagens vibrantes, dos melhores ambientes que já li, e o George Martim tem a capacidade se nos prender durante TODOS os capítulos, levando-nos para o centro da acção de das emoções dos personagens.

Brilhante
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Setembro 03, 2011, 23:05:05 pm
(...)
Brilhante
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: ZmeryDwagon em Outubro 13, 2011, 04:34:14 am
Já está escolhida a minha proxima leitura. Acabando o Dune Messiah (que está a ser secante), pego neste que está já ali na prateleira à espera :)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Puky em Outubro 13, 2011, 07:58:33 am
Já está escolhida a minha proxima leitura. Acabando o Dune Messiah (que está a ser secante), pego neste que está já ali na prateleira à espera :)

Go go go !!
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: static_pulse em Outubro 25, 2011, 07:16:14 am
O meu comentário ao livro no Goodreads:

Citar
Já tinha este livro parado há algum tempo para ler, não há muito, mas como também estive bastante tempo à espera até ele chegar a casa, a verdade é que a minha vontade de o ler entretanto se sumiu toda. Comecei a lê-lo mais por obrigação e por puro acaso, visto que não sabia muito bem o que me apetecia ler a seguir.
Tenho desde já a dizer que fiquei completamente fascinada. Normalmente sou uma leitora ávida que chega a ler um livro por dia. Existem alguns que levam um pouco mais de tempo, na maior parte das vezes porque são livros mais complexos, com uma linguagem mais trabalhada. No entanto não foi o que aconteceu neste caso, não é que a escrita não seja elaborada, afinal estamos a falar de Martin, simplesmente fiquei de tal maneira cativada pelo livro, pela história em si e pela maneira como o autor escreveu a história, que a minha vontade foi ler muito devagarinho para poder saborear o livro ao pormenor. Além do pormenor da escrita e história fantásticas tenho a acrescentar que as personagens me cativaram sobremaneira. Sendo que o Capitão Marsh foi sem sombra de dúvida a que mais me cativou. Muito bem construída e fundamentada, com uma personalidade peculiar, mas invejável. Também o personagem Joshua York está muito bem conseguida. Uma alma atormentada pelo peso dos erros cometidos. A sua história está muito bem contada e a sua maneira de ser está também muito bem caracterizada!
Tenho que admitir que quando faltavam cerca de 100pág para o final eu já quase estava a espumar para ver o Marsh a matar o mau da fita, o autor tortura-nos durante aquelas 100pág levando-nos quase à loucura. Pareceu-me que houve ali um pouco de enrolanço, mas isso também se pode dever ao facto de já estar quase a entrar em desespero. Qando finalmente cheguei ao fim a única coisa que consegui foi respirar de alívio e ficar comovida com o epílogo.
Sem sombra de dúvida um livro que prima pelas personagens, pelo fio condutor da história e pela maneira como esta está escrita.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: filipamoreno em Outubro 25, 2011, 18:27:18 pm
Hum, gostei muito da tua opinião. Agora fiquei interessada.  :D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Riona em Outubro 25, 2011, 19:36:30 pm
Ainda não o tenho, mas é um daqueles livros que anda à imenso tempo debaixo de olho!
De qualquer maneira, há-de cá vir parar à estante, pelo menos quando o George Martin vier cá, conto já o ter lido, quer o leve ou não para autografar. Depois logo se verá. 8)
Mas à leitura, não vai escapar mesmo! ;D
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: ZmeryDwagon em Dezembro 06, 2011, 06:16:50 am
Que livro FE-NO-ME-NAL.

Desde o raio do Harry Potter que um mesmo livro não me fazia rir e chorar desta maneira. Personagens intensas e vibrantes, um enredo em crescendo magistralmente bem escrito, uma sensação de aproximação emocional com as personagens.

Spoiler (click to show/hide)

Um dos melhores livros que já li. Sem qualquer dúvida.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Magnus em Dezembro 07, 2011, 01:46:07 am
Realmente este é um grande livro e que merecia muita mais destaque, mas infelizmente nem sempre qualidade anda de mãos dadas com quantidade.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Cloud XXIII em Dezembro 07, 2011, 03:23:51 am
Que livro FE-NO-ME-NAL.

Desde o raio do Harry Potter que um mesmo livro não me fazia rir e chorar desta maneira. Personagens intensas e vibrantes, um enredo em crescendo magistralmente bem escrito, uma sensação de aproximação emocional com as personagens.

Spoiler (click to show/hide)

Um dos melhores livros que já li. Sem qualquer dúvida.

Concordo. O fim está mesmo muito emocional. E a própria história transporta consigo tantas interpretações. Sonho Febril não é apenas mais um livro de vampiros, é muito mais que isso. Abrange muitos temas importantes. Enerva-me que as pessoas pensem que Fantasia são apenas livrinhos que nunca poderão passar disso... Desculpem o desabafo.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Magnus em Dezembro 07, 2011, 03:28:02 am
Oh não, não és o único, mas são essas pessoas que perdem e não nós  ;)

Mas se queres bons exemplos de obras que ultrapassaram esse estigma vê os exemplos de 1984 ou A Quinta dos Animais do George Orwell. Da próxima vez fala dessas que talvez os ponhas a pensar.
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Blitz em Dezembro 07, 2011, 07:22:40 am
As vossas opiniões só me fazem ficar ainda mais curioso acerca deste livro, que virá muito em breve  ;D. Juntamente com "os leões de al-rassan" e "as mentiras de locke lamora". Não me lembro de uma prenda de natal desta qualidade !
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: filipamoreno em Dezembro 08, 2011, 00:25:32 am
As vossas opiniões só me fazem ficar ainda mais curioso acerca deste livro, que virá muito em breve  ;D. Juntamente com "os leões de al-rassan" e "as mentiras de locke lamora". Não me lembro de uma prenda de natal desta qualidade !

Pensei em fazer exactamente o mesmo.  8)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Riona em Dezembro 08, 2011, 10:31:40 am
Blitz, que trio fantástico! Tens razão, dificilmente terás outro Natal de tão fantástica qualidade literária!
O Leões e o Lamora são maravilhosos, e este Sonho está já na minha lista de futuras aquisições. Estou só à espera que o Pai-Natal passe na FNAC este ano e traga uns chequezinhos....  ::)
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Yoma em Março 21, 2012, 19:53:53 pm
vi na última Bang! uma capa diferente do Sonho Febril. Alguém me sabe dizer se é uma nova edição que a SdE está a lançar? obrigada!
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Kratos em Março 21, 2012, 20:04:09 pm
Pois tb vi o mesmo , mas se mudaram mesmo! preferia a antiga que tenho no meu livro :P
Título: Re: Sonho Febril
Enviado por: Riona em Abril 27, 2012, 23:43:40 pm
Decidi ler este livro pelo seu autor, pela premissa, que parecia muito prometedora, mas sobretudo pelas críticas que tinha lido aqui no fórum, acerca de um grande livro e um interessante conceito de vampirismo. Embora, a meu ver, o facto de saber do que tratava o livro tenha sido uma espécie de spoiler. Mas lendo a sinopse, de facto, não havia grande margem para desconfiar de outra coisa.  ;)

E, tal como esperava, adorei o livro!
Desde logo pelo lugar onde se passam alguns dos momentos decisivos, Nova Orleães. Clássica pela mistura de culturas, sociedades e religiões, e as coisas que me saltam à memória quando penso na vida dessa cidade ao longo da História: as plantações, a escravatura, o voodoo, o jazz e os blues… E, é claro, o rio Mississipi, personagem clássica da literatura e da História da América, com os seus românticos e inesquecíveis barcos a vapor.

Infelizmente, o livro só não foi perfeito por um motivo: nos primeiros capítulos, nas partes em que o mistério se ia adensando e a tensão ia crescendo, não me senti totalmente envolvida pela atmosfera sinistra que a sinopse me prometia. Tive a sensação de que nem sempre senti a tensão necessária.

Mas fui totalmente conquistada pelas personagens, em que o trio óbvio de protagonistas Aber-York-Julian se interliga constantemente com outro trio mais subtil mas tão, tão significativo: o rio Mississipi, o Fevre Dream e a poesia! Sem o rio e o vapor não havia verdadeira história, e sem os apontamentos de poesia, a história não teria a mesma alma. ::)

Adorei a admiração, quase reverência, que George Martin demonstra pelos antigos vapores, pelos “homens do rio”, de tal modo, que quase dá a entender que ele gostaria de ter vivido nesse tempo, e participado nas famosas corridas! Daí que não tenha conseguido deixar de, constantemente, identificar o Abner com o próprio Martin, o que também deu alguma “cor” à leitura.
E adorei o sobrenatural, o indómito, o intemporal, personificados naquelas duas bestas tão aterrorizadoras e, ao mesmo tempo, tão irresistíveis.
Não sou conhecedora de muita literatura acerca do tema, confesso. Li a saga da Meyer e vi partes da série de TV baseada nos livros da Harris. E do cinema, apenas recordo, e mal, o Entrevista com o Vampiro e o Drácula de Bram Stoker.
Mas adorei estas criaturas de Martin, toda a mitologia vampírica que ele criou, as suas relações e hierarquias, a sua natureza e evolução, e o modo como tudo isto marca a sua originalidade e intemporalidade.

Resumindo, foi uma leitura absolutamente gratificante. Houve ali uma espécie de anti-clímax que me custou um pouco, mas o sr Martin sabe fazer as coisas, e mesmo essa “calmaria” foi agradável companhia.
E, no final, aquele epílogo! Magistral, balançando entre o sentimento de perda e a paz de espírito, fechando com chave de ouro um livro já de si fantástico.

Em suma, o talento de Martin transpira por todos os poros. Depois desta leitura, custou-me escolher e depois começar a ler o próximo, o que só me costuma acontecer quando leio livros realmente marcantes. Não é um livro genial, mas está perto disso.

Quanto a uma possível continuação, da qual já ouvi “falar” na net em vários sítios, e que me parece uma hipótese bem recebida pelos fãs, eu tenho de ser do contra. A história em si acabou, e bem. Já chega e não faz sentidos acrescentar peripécias. Quanto a um segundo livro para sabermos mais sobre o York e a sua raça, bem… gosto do mistério.  8)
 Para mim, o livro está perfeito como stand alone. Por algum motivo o livro tem já 30 anos e até agora o Martin não voltou lá. Mas se começaram a falar nisso, provavelmente será inevitável.