Fórum da Colecção Bang!

BRUNO MARTINS SOARES => Livros publicados => Tópico iniciado por: Smirlah em Julho 12, 2012, 15:43:40 pm

Título: A Saga de Alex 9
Enviado por: Smirlah em Julho 12, 2012, 15:43:40 pm
(http://static.saidadeemergencia.com/images//products/thumbs/Alex%209%20Saga_150_229.jpg)

Dois planetas em diferentes etapas de desenvolvimento. Duas guerras que podem levar ao extermínio. Uma profecia desconhecida. Qual será o papel de Alex 9?

Estamos no século XXII. Alex 9 é uma órfã adotada por uma poderosa corporação e treinada para ser a mais temível arma de combate que já existiu. Envolvida numa missão da qual desconhece os contornos, é lançada para os confins do espaço e só acorda duzentos anos depois na Terra. Mas não é a nossa Terra. Este novo planeta em tudo semelhante ao nosso vive numa Idade Média onde impérios se enfrentam em sangrentas batalhas. E a chegada de Alex 9 veio baralhar tudo pois cumpre uma antiga profecia. Atacada por forças misteriosas que procuram destruí-la, a jovem também encontra aliados inesperados e, quem sabe, algo que sempre julgou não estar destinado a si. Numa saga repleta de perigos, para sobreviver Alex 9 terá de desvendar os mistérios que levaram dois mundos distantes no espaço e no tempo a embrenharem-se em guerras sangrentas. E com armas magnéticas, espadas japonesas, batalhas de naves e cargas de cavalaria a concorrerem entre si, só uma mulher como Alex 9 tem hipóteses de o fazer. Mas qual será o preço?


Compilados num único volume, estão nas livrarias os três livros que compõem a Saga de Alex 9  de Bruno Martins Soares, também conhecido por Martin S. Braun, no dia 13 deste mês! :)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Julho 12, 2012, 21:02:31 pm
Obrigado pela intro, Smirlah. Espero que gostem muito do livro e que quer gostem quem não gostem, deixem as vossas opiniões aqui. Quem me conhece sabe que dou importância tanto a quem gosta como a quem não gosta. Um abraço e até já!
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: rui278 em Julho 12, 2012, 21:14:47 pm
Parece que é desta que vou ler a famosa Alex9!
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: rui278 em Julho 18, 2012, 23:07:23 pm
Acabei agora o livro.

Confesso que o comprei em tanto por curiosidade e boas criticas como pelo facto de que uma personagem sugerida por mim ia fazer uma aparencia no livro (Torval Kindvor).

O que aconteceu foi uma otima surpresa. Comprei-o no sabado, e acabei-o abocado (o que tendo em conta que estou a trabalhar neste verão, é bastante bom!).

Não é o melhor livro do mundo. Nem eu estava a espera que fosse, mas digo que gostei imenso de o ler. Gostei das personagens, da historia, da escrita, e acima de todo gostei do facto de ter feito aquilo que mais prezo num livro. Agarrou-me e não me largou até o acabar. E o melhor de tudo é que era exactamente disso que estava a pecisar. Depois de um ano lectivo em que na pratica fui lendo sempre livros mais pequenos, ou os ditos de qualidade literaria, mas sempre aos bocadinhos, estava mesmo a percisar de um calhamaço que me absorvesse na sua historia epica de fantasia.

Em suma, dou-lhe 8/10, e a Saga de Alex9 fica com o galardão de ser a minha saga portugesa de fantasia favorita!

Also, gostei da fusão de Fantasia/SF e da forma como interligaste os dois generos e plots :)

Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Julho 18, 2012, 23:19:58 pm
Obrigado, Rui, fico mesmo muito contente. E o que achaste de Torval?
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: rui278 em Julho 18, 2012, 23:39:22 pm
Obrigado, Rui, fico mesmo muito contente. E o que achaste de Torval?

Teve imensa piada, da primeira vez que li o nome do gajo no livro! Fiquei todo contente e orgulhoso de mim proprio  ;D ;D ;D

Qto a personagem, acho que ficou perfeito. E adorei a introdução inicial e a forma como interagiu com o Enry. Tava a espera que fosse mesmo só um cameo tipo, "olha chegou também o torval com x gajos", mas criaste mesmo uma personagem!

Tb gostei imenso do que fizeste com o Ibn Husari. Por alguma razão (provavelmente porque foi ele que o sugeriu) lembra-me do fiacha. E o mesmo com o Rauss.

Also, estive agora a re-ler o topico e reconheci personagens que não fazia ideia terem sido sugeridas :P
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: LarsGon em Julho 20, 2012, 15:27:46 pm
Bruno, já li o livro e só posso dizer que foi um excelente final para esta trilogia.

Gostei do "meu" Jolsharn,
Spoiler (click to show/hide)

A minha opinião:

http://livros-lars.blogspot.pt/2012/07/opiniao-saga-de-alex-9.html (http://livros-lars.blogspot.pt/2012/07/opiniao-saga-de-alex-9.html)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Julho 20, 2012, 19:43:32 pm
Boa, Lars, fico muito contente!
Spoiler (click to show/hide)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Ammar Ibn Khairin em Agosto 22, 2013, 11:08:59 am
Bem excelente livro sem a menor duvida, tenho a sorte de ter o meu exemplar assinado pelo Bruno, excelente pessoa e foi um almoço bem passado ;)

Venham mais aventuras deste universo, muito superior a muita coisa que por ai se publica :)

Boa sorte Bruno e sim adorei o arqueiro :D
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Magnus em Agosto 22, 2013, 15:17:56 pm
Quando cá vieres tens de trazer este livro na mala  ;)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Ammar Ibn Khairin em Agosto 22, 2013, 15:19:18 pm
Quando cá vieres tens de trazer este livro na mala  ;)

Vais ficar surpreendido, tem FC e Fantasia ;)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Riona em Junho 23, 2014, 12:07:16 pm
Vou começar, finalmente, a ler este livro. Já andava com ele debaixo de olho há alguns tempos, e as opiniões favoráveis de alguns bloggers e fãs do género, convenceram-me! As recomendações acumulam-se,  e a lista de desejos aumenta todos os dias, mas um autor nacional tem sempre prioridade!
No final venho cá comentar.  :)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Julho 02, 2014, 15:19:21 pm
Boa, Riona! Fico à espera do teu feedback!
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Riona em Julho 03, 2014, 11:42:10 am
Sim, claro. Quando acabar volto cá!
Para já, e apesar da capa "Alex-sexy-para-teenagers-machos-com-as-hormonas-aos -saltos", contra a qual sempre resmunguei (há mulheres muito suscetíveis, há sim...), estou, digamos assim, a "curtir bué"!  ;D
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Riona em Julho 09, 2014, 12:04:42 pm
Ora cá está um livro acerca do qual tinha, confesso, algumas reservas.
Há uns anos atrás, a sua origem numa coleção para um público-alvo mais jovem, fazia-me  descartá-lo como uma obra não importante o suficiente para ser um investimento para já (quer de dinheiro, quer de tempo). Além disso, por aquilo que lia sobre os livros, e atendendo ao facto de ter tantas referências e  o cruzamento de géneros…  receei que facilmente tivesse descambado numa grande salgalhada, ou que o autor se perdesse algures no meio da sua ambição. Ao pegar em tantos materiais diferentes para tecer uma única tapeçaria, poderia facilmente numa peça horrorosa, ou uma pirosice de todo o tamanho.
Mas um dia, deu-me para levar as recomendações finalmente a sério, e comprei-o por puro impulso, baldando-me totalmente para a minha muito calculada wishlist!

E fui recompensada, porque na verdade, deparei-me com uma história fantástica!
O cruzamento de géneros faz sentido, a mistura cultural confere-lhe riqueza, e as referências ajudaram-me a dar significado ao universo (independentemente das inspirações serem ou não as mesmas que as minhas, algumas, como a Kaoru ou o Mr Smith, fizeram-me sorrir). Além disso não só de volume para volume a escrita melhora, como a narrativa evolui de tal forma que as personagens crescem em nós, e não são fáceis de esquecer.

O único ponto fraco do livro, para mim, é a rapidez da alternância de pontos de vista, e consequentes saltos no tempo e no espaço, especialmente no início. A alternância confere riqueza e realismo à narrativa, mas os pontos de vista eram muito curtos. Quando estava a “entrar” verdadeiramente num, zás, lá ia eu transportada para outro! No início trouxe muitas quebras de ritmo, mas, com o avançar das páginas, a leitura foi evoluindo e fluindo melhor, e tornou-se verdadeiramente gratificante.

Até porque, para contrabalançar essa contrariedade, o livro tem um trunfo em relação aos meus gostos pessoais. Normalmente não me entusiasmo nas cenas de batalhas, e este livro tem tantas que poderia tornar-se uma boa “seca”. Mas, misteriosamente, isso aqui não aconteceu. E é claro, aqueles mapas deliciosos ajudaram imenso! Um verdadeiro must!  8)

Resumindo: este livro (a trilogia como um todo) está muito, muito bem conseguido!
Entretém, sem ser fútil, comove sem ser lamechas, e transporta-nos para um mundos do qual, no fim, temos dificuldade em partir. O final, quando as pontas soltas são atadas, e tudo faz sentido, é surpreendentemente enternecedor, e quando todas aquelas “partes” da tapeçaria se unem, finalmente, como um todo coerente, o resultado final é brilhante!  :D

Sobre a edição da Saída de Emergência propriamente dita:

A ideia de compilarem tudo num livro único, revisto pelo autor, foi excelente. Eu estava tão farta de sagas, e de estar dependente de vários volumes para ler uma boa história, que era outro dos motivos para a Alex ir descendo nas prioridades da minha lista. Um livro único a um preço decente veio mesmo a calhar. E confesso que já tinha saudades de pegar num “tijolinho” assim!

Voltando à minha embirração, continuo a não gostar da capa. O desenho em si está excelente, mas sofro do mal do preconceito da “gaija boazona”, e o pormenor de o fatinho de combate servir para mostrar os atributos físicos de Alex bule-me um bocado com os nervos. Mulheres…. :P
 Bem, tendo em conta que a população de leitores-alvo seja maioritariamente masculina, acho que entendo a opção – neste aspeto, e vendo as coisas pelo lado masculino, acredito que a capa seja extraordinariamente apelativa!  ;D 

Entretanto, fiquei algo surpresa com a comparação com George R. R. Martin, nomeado na capa. Não sei até que ponto esta comparação é justa, pois não tem nada a ver com as “Crónicas…” e quem comprar este livro à espera disso pode ser sentir-se defraudado.
Por outro lado, é um chamariz, e quando penso no Martin dos contos, sobretudo os de FC (dos dois livros editados pela SdE), não acho a comparação assim tão descabida, pelo menos no que à escrita diz respeito. Como tal, não me senti desiludida nem enganada.
E de certeza que a editora pesou os prós e os contras desta decisão.  ;)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Julho 11, 2014, 14:42:38 pm
Cara Riona,

Fico muito contente que tenhas gostado. Foi uma das melhores críticas que a Alex já recebeu e fiquei mesmo muito contente! Espero conseguir dar-te mais e melhor no futuro.

Um grande abraço,
Bruno
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Riona em Julho 12, 2014, 11:17:47 am
 ;)
Quando gosto, comento e partilho.
É o mínimo que posso fazer, depois de o livro me dar tão bons momentos.  :D

Cumprimentos e bom trabalho.
Paula
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Fernando Pinheiro em Fevereiro 05, 2015, 18:41:22 pm
Cara Riona,

Fico muito contente que tenhas gostado. Foi uma das melhores críticas que a Alex já recebeu e fiquei mesmo muito contente! Espero conseguir dar-te mais e melhor no futuro.

Um grande abraço,
Bruno

Então Bruno quando é que lanças um novo livro ou conto?  8)
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Fevereiro 08, 2015, 14:43:33 pm
Fernando, está na calha e está a correr bem. Talvez em breve vos possa dar um cheirinho. Olha, não: vou dar agora - atenção que a Saída de Emergência ainda não se comprometeu com este (naturalmente, pois ainda não o apresentei). Este é um cheirinho em primeira mão e correndo o risco de ser indecente:

«Era uma vez, numa galáxia muito, muito longe…

   O Kaptin Worf Tinnzer saiu do barulhento vapor-kart e os seus olhos azuis poisaram na porta do elevador militar. Um guarda vestido de cabedal negro com uma pistola-metralhadora PP5 debaixo do braço esperava ali por ele. Ilpe, o seu motorista, tirou a bagagem do kart e carregou-a para o compartimento de carga. Devia ter-se identificado ao guarda, mas o homem não fez qualquer movimento para o impedir. Simplesmente cuspiu no chão e resmungou um par de injúrias. Sabia quem eles eram.
   Worf levou algum fumo aos pulmões e depois atirou com a beata do cigarro para o chão poeirento, pisando-a. Coçou a cara. Tinha-se barbeado. Já se barbeava há alguns dias. Quase que se tinha habituado a isso, na verdade. Uma vez no Espaço sabia que pararia. Não se barbearia durante semanas, sabia-o. Ninguém se barbeava no serviço, normalmente. Na Styllemarinne. Era um serviço de elite. Ao contrário de qualquer outro na Riggsmarinne, a feroz Marinha Espacial da República de Axx. Os Barcos Silenciosos, ou Styllebuutz, viajavam pelo espaço profundo por períodos muito mais alargados do que a maioria dos navios, fornecidos no vazio por navios especiais, comerciantes piratas, mercadores ocasionais ou postos avançados isolados, e por isso faziam o possível para pouparem todos os recursos durante muito tempo. E o recurso mais precioso era a água. Por isso, não se barbavam. Não havia água para isso. A certa altura, o Addmiralis tinha tentado introduzir no serviço máquinas de barbear a seco, mas ninguém realmente as usava. Tinha-se tornado uma questão de honra, a insígnia dos bravos, a famosa barba dos Styllemarinners. Também não se lavavam, por isso após um dia ou dois haveria este característico odor omnipresente. Tão omnipresente, na verdade, que deixariam de reparar nele.
   Ilpe voltou a buscá-lo, para o levar para o elevador. Pararam à porta.
   - Partirá dentro de 3 minutos, Ver-Kaptin.
   Worf apertou-lhe a mão.
   - Obrigado, Ilpe. Tem cuidado contigo.
   - Obrigado, senhor. Tenha uma boa viagem.
   Worf sorriu e fez continência à continência dele. Depois virou-se para o guarda armado e respondeu à sua continência apresentando a carta de trânsito. Finalmente, entrou no elevador. Sentou-se numa cadeira no compartimento fechado e em breve estava em andamento.
   Dentro de 15 minutos estaria no espaço-porto. Pensou na sua mulher, Sondra, e no seu pequeno filho, Worf. Esperava que ficassem bem. Estavam longe de qualquer alvo importante, lá em baixo no castelo, a casa milenária da família no meio da floresta. O mais seguro que podiam estar. A paz não duraria, ele sabia. E quando os voltasse a ver, já estariam em guerra, certamente. Com sorte, uma guerra curta o suficiente para que Worf Junior nunca tenha que combater. Porque seria um combate duro. Talvez até o último combate. A última guerra. Talvez até… Com sorte.
*
   - Bem-vindo de volta, Ver-Kaptin.
   Lüivettenand Urster fez-lhe um largo sorriso. Worf apertou-lhe a mão.
   - Como estás, Urster?
   - Perfeito, meu capitão. Entusiasmado.
   Urster conduziu-o através dos corredores do espaço-porto militar UZ89, o centro principal da Styllemarinne na região.
   - E como está ele?
 Urster continuou a sorrir.
- O melhor possível, meu capitão.
- Já chegou toda a gente?
- Toda a gente a postos, meu capitão. E estamos completamente carregados. Sem qualquer incidente.
- Bem, isso é a primeira vez. – Ao se aproximarem das docas, Worf colocou o quépi na cabeça. – Parece que o Addmiralis puxou uns cordelinhos, hem?
- O que quer que tenha sido, meu capitão, funcionou. – Urster estava luminoso. – E não somos só nós.
- Ah, sim?
A última porta pressurizada abriu-se e passaram para a grande câmara das docas interiores. Um olhar de surpresa encheu os olhos de Worf Tinnzer. Era impressionante. Estavam ali pelo menos 15 navios. Um terço da frota. 15 esguios, negros, mortíferos styllebuutz. A doca estava completamente cheia. E as luzes verdes nos portos mostravam que pelo menos 10 estavam prontos a partir.
- Está a acontecer, Urster.
- Sim, senhor. Está a acontecer.
A Styllemarine ia para a guerra.
»

Abs!!
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Fernando Pinheiro em Fevereiro 10, 2015, 17:47:37 pm
Fernando, está na calha e está a correr bem. Talvez em breve vos possa dar um cheirinho. Olha, não: vou dar agora - atenção que a Saída de Emergência ainda não se comprometeu com este (naturalmente, pois ainda não o apresentei). Este é um cheirinho em primeira mão e correndo o risco de ser indecente:

«Era uma vez, numa galáxia muito, muito longe…

   O Kaptin Worf Tinnzer saiu do barulhento vapor-kart e os seus olhos azuis poisaram na porta do elevador militar. Um guarda vestido de cabedal negro com uma pistola-metralhadora PP5 debaixo do braço esperava ali por ele. Ilpe, o seu motorista, tirou a bagagem do kart e carregou-a para o compartimento de carga. Devia ter-se identificado ao guarda, mas o homem não fez qualquer movimento para o impedir. Simplesmente cuspiu no chão e resmungou um par de injúrias. Sabia quem eles eram.
   Worf levou algum fumo aos pulmões e depois atirou com a beata do cigarro para o chão poeirento, pisando-a. Coçou a cara. Tinha-se barbeado. Já se barbeava há alguns dias. Quase que se tinha habituado a isso, na verdade. Uma vez no Espaço sabia que pararia. Não se barbearia durante semanas, sabia-o. Ninguém se barbeava no serviço, normalmente. Na Styllemarinne. Era um serviço de elite. Ao contrário de qualquer outro na Riggsmarinne, a feroz Marinha Espacial da República de Axx. Os Barcos Silenciosos, ou Styllebuutz, viajavam pelo espaço profundo por períodos muito mais alargados do que a maioria dos navios, fornecidos no vazio por navios especiais, comerciantes piratas, mercadores ocasionais ou postos avançados isolados, e por isso faziam o possível para pouparem todos os recursos durante muito tempo. E o recurso mais precioso era a água. Por isso, não se barbavam. Não havia água para isso. A certa altura, o Addmiralis tinha tentado introduzir no serviço máquinas de barbear a seco, mas ninguém realmente as usava. Tinha-se tornado uma questão de honra, a insígnia dos bravos, a famosa barba dos Styllemarinners. Também não se lavavam, por isso após um dia ou dois haveria este característico odor omnipresente. Tão omnipresente, na verdade, que deixariam de reparar nele.
   Ilpe voltou a buscá-lo, para o levar para o elevador. Pararam à porta.
   - Partirá dentro de 3 minutos, Ver-Kaptin.
   Worf apertou-lhe a mão.
   - Obrigado, Ilpe. Tem cuidado contigo.
   - Obrigado, senhor. Tenha uma boa viagem.
   Worf sorriu e fez continência à continência dele. Depois virou-se para o guarda armado e respondeu à sua continência apresentando a carta de trânsito. Finalmente, entrou no elevador. Sentou-se numa cadeira no compartimento fechado e em breve estava em andamento.
   Dentro de 15 minutos estaria no espaço-porto. Pensou na sua mulher, Sondra, e no seu pequeno filho, Worf. Esperava que ficassem bem. Estavam longe de qualquer alvo importante, lá em baixo no castelo, a casa milenária da família no meio da floresta. O mais seguro que podiam estar. A paz não duraria, ele sabia. E quando os voltasse a ver, já estariam em guerra, certamente. Com sorte, uma guerra curta o suficiente para que Worf Junior nunca tenha que combater. Porque seria um combate duro. Talvez até o último combate. A última guerra. Talvez até… Com sorte.
*
   - Bem-vindo de volta, Ver-Kaptin.
   Lüivettenand Urster fez-lhe um largo sorriso. Worf apertou-lhe a mão.
   - Como estás, Urster?
   - Perfeito, meu capitão. Entusiasmado.
   Urster conduziu-o através dos corredores do espaço-porto militar UZ89, o centro principal da Styllemarinne na região.
   - E como está ele?
 Urster continuou a sorrir.
- O melhor possível, meu capitão.
- Já chegou toda a gente?
- Toda a gente a postos, meu capitão. E estamos completamente carregados. Sem qualquer incidente.
- Bem, isso é a primeira vez. – Ao se aproximarem das docas, Worf colocou o quépi na cabeça. – Parece que o Addmiralis puxou uns cordelinhos, hem?
- O que quer que tenha sido, meu capitão, funcionou. – Urster estava luminoso. – E não somos só nós.
- Ah, sim?
A última porta pressurizada abriu-se e passaram para a grande câmara das docas interiores. Um olhar de surpresa encheu os olhos de Worf Tinnzer. Era impressionante. Estavam ali pelo menos 15 navios. Um terço da frota. 15 esguios, negros, mortíferos styllebuutz. A doca estava completamente cheia. E as luzes verdes nos portos mostravam que pelo menos 10 estavam prontos a partir.
- Está a acontecer, Urster.
- Sim, senhor. Está a acontecer.
A Styllemarine ia para a guerra.
»

Abs!!

Olá Bruno! Gostei deste pedaço de aventura. Achei piada mencionares o facto, se as pessoas se barbeiam no espaço ou não. Nunca tinha pensado nisso.  ;D Adoro a ideia dos Barcos Silenciosos. Continua. Que as musas estejam contigo!  :P Pois são a nossa força.
Título: Re: A Saga de Alex 9
Enviado por: Martin Braun em Março 20, 2015, 00:48:15 am
Obrigado, Fernando! Estou entusiasmado! Abraço!