Autor Tópico: O Prestígio  (Lida 10690 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline admin

  • Administrator
  • Leitor de Fim de Semana
  • *****
  • Mensagens: 96
    • Ver Perfil
    • http://www.saidadeemergencia.com
O Prestígio
« em: Março 05, 2008, 11:03:08 am »


Edição limitada a 200 exemplares, numerados e assinados pelo autor

A Saída de emergência tem o prazer de anunciar a sua edição especial de O Prestígio, de Christopher Priest. São 200 exemplares, numerados e assinados pelo autor, e disponíveis apenas na nossa página. Se estiver interessado contacte-nos, pois ainda temos algumas cópias disponíveis.

O Prestígio é uma história de segredos obsessivos e curiosidades insaciáveis. Actuando nas luxuosas salas de espectáculos vitorianas, dois jovens mágicos entram num feudo amargo e cruel, cujos efeitos podem ser ainda sentidos pelas respectivas famílias mais de um século depois. Os dois homens assombram a vida um do outro, levados ao extremo pelo mistério de uma espantosa ilusão que ambos fazem em palco. O segredo da magia é simples, mas para os antagonistas o verdadeiro mistério é outro, pois ambos os homens têm mais a esconder do que apenas os truques da sua ilusão.

Para ler um excerto clique aqui:




O Terceiro Passo - a versão "Tie-In" de O Prestígio - Com o título e capa do filme...

Para ler um excerto clique aqui:

Offline canochinha

  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1349
    • Ver Perfil
    • Estante de Livros
O Prestígio
« Responder #1 em: Setembro 23, 2008, 20:55:40 pm »
Ainda ninguém deixou aqui a opinião sobre este livro, portanto parece que vou fazer a estreia. Não contém spoilers!

Vi o filme quando foi lançado antes sequer de saber que era uma adaptação, pois caso contrário teria sem dúvida lido primeiro o livro. Este facto, provavelmente, contribuiu para que não tivesse gostado mais do livro. Ou melhor, que tivesse gostado ainda mais do livro do que gostei.

Não sou grande fã de magia, e sinceramente parece-me uma profissão que já teve mais sucesso. No final do século XIX, inícios do século XX (altura em que o livro decorre) era uma altura de novas descobertas, de uma evolução cada vez maior da sociedade em geral, mas as pessoas ainda se deixavam cativar por espectáculos de magia. Acho que o Christopher Priest conseguiu transmitir muito bem essa ideia.

Depois, a história em si. Quanto à estrutura, achei extremamente original que tivesse sido contada na perspectiva dos dois mágicos antagonistas sob a forma de diário, o que permite ao leitor não só compreender os dois lados da barricada, mas também colmatar com um relato o que faltou no outro. E há sempre aquela curiosidade presente de querermos saber de que modo os mágicos faziam os seus números mais espantosos.
O final (que do que me lembro não teve correspondência no filme, ou pelo menos uma correspondência exacta) é verdadeiramente arrepiante e surpreendente. :o

Resumindo, gostei bastante e recomendo vivamente. Mas tentem ler o livro antes de ver o filme!

Offline pco69

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 358
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #2 em: Novembro 13, 2008, 11:08:25 am »
Não vi o filme.

O livro, foi lido já à bastante tempo (quase desde que saiu) e foi comprado directamente à editora, ainda eles não tinham loja online  :wink:

Não concordo com a canochinha em relação à magia (ilusionismo)  estar morta/moribunda. Simplesmente, como qualquer espectáculo, derivou dos teatros  para as tv e outros locais (como por exemplo os casinos de Las Vegas) e o público continua ansioso a tentar descobrir a forma como os truques são feitos.

No caso do livro, essa tentativa de descoberta é levada quase até mesmo ao final e é um dos motivos de interesse aolongo do livro. É a tentativa de um dos mágicos descobrir e superar os segredos do outro, que os levam a uma competição desenfreada que acaba no fantastico final.

É um livro que se pode inscrever nas categorias de Romance Histórico, História Alternativa e Ficção Cientifica.

Leva o meu selo de qualidade  :lol:

Offline Magnus

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4278
  • O Senhor Luvas
    • Ver Perfil
    • O Senhor Luvas
O Prestígio
« Responder #3 em: Dezembro 06, 2008, 19:05:31 pm »
Ando de olho neste livro à já algum tempo, e se tinha algumas duvidas quanto a compra-lo dissiparam-se com os comentarios que vi aqui, e até já o tive na mão, mas como estava um pouco em mau estado decidi deixar para uma proxima oportunidade, um comentario fica prometido, mas vai levar algum tempo porque a lista de livros a ler vai longa.
O Senhor Luvas
mais que um blog de literatura

Offline Mahsira

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4209
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #4 em: Janeiro 18, 2009, 23:17:20 pm »
Encomendei este livro à uns dias, juntamente com outro e a respectiva oferta  :D

Já andava de olho nele e aproveitei a edição especial. Quando ler deixo aqui a minha opinião  :wink:
A LER: The Surgeon, Tess Gerritsen
           A Rainha no Palácio das Correntes de Ar, Stieg Larsson
          
"Books are the quietest and most constant of friends; they are the most accessible and wisest of counsellors, and the most patient of teachers."
Charles W. Eliot

Offline Mahsira

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4209
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #5 em: Março 03, 2009, 13:07:24 pm »
Este foi daqueles livros que comprei por acaso. Estava a ver o site da SdE e vi a edição especial e decidi comprar. Não costumo fazer isto muitas vezes, mas desta vez não me arrependo nada.

Adorei o livro. A forma como está escrito ajuda muito. É uma escrita directa, muito fácil de ler, mas sem ser banal. E depois, o facto de serem contadas as duas versões da história (do ponto de vista dos dois protagonistas) é muito interessante e engraçado, uma vez que podemos ver que eles contam a mesma história, mas com muitas diferenças (cada um puxa para o seu lado, por assim dizer).

Por outro lado, a história do livro é muito boa, deixa-nos em suspense até ao final que, por sinal, é espectacular. Muito mistério e o modo como subtilmente nos vamos apercebendo do que se está a passar é muito bom.

Ainda não vi o filme, mas vou tentar ver assim que possivel.

Resumindo e concluindo: um livro altamente recomendado  :wink:
A LER: The Surgeon, Tess Gerritsen
           A Rainha no Palácio das Correntes de Ar, Stieg Larsson
          
"Books are the quietest and most constant of friends; they are the most accessible and wisest of counsellors, and the most patient of teachers."
Charles W. Eliot

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #6 em: Março 03, 2009, 17:16:58 pm »
Depois de ler os vários comentários fica debaixo de olho.
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Mahsira

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4209
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #7 em: Março 03, 2009, 20:46:41 pm »
Citação de: "Fiacha"
Depois de ler os vários comentários fica debaixo de olho.

Acho que não te ias arrepender  :wink:
A LER: The Surgeon, Tess Gerritsen
           A Rainha no Palácio das Correntes de Ar, Stieg Larsson
          
"Books are the quietest and most constant of friends; they are the most accessible and wisest of counsellors, and the most patient of teachers."
Charles W. Eliot

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #8 em: Março 04, 2009, 09:36:39 am »
Ok, lobo uivante, assim que surgir a oportunidade compro :D
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Mahsira

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4209
    • Ver Perfil
O Prestígio
« Responder #9 em: Março 04, 2009, 15:45:21 pm »
Citação de: "Fiacha"
Ok, lobo uivante, assim que surgir a oportunidade compro :D

Lol lobo uivante, essa tá boa  :lol:

É uma imagem muito bonita xD
A LER: The Surgeon, Tess Gerritsen
           A Rainha no Palácio das Correntes de Ar, Stieg Larsson
          
"Books are the quietest and most constant of friends; they are the most accessible and wisest of counsellors, and the most patient of teachers."
Charles W. Eliot

Offline Magnus

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4278
  • O Senhor Luvas
    • Ver Perfil
    • O Senhor Luvas
Re: O Prestígio
« Responder #10 em: Dezembro 31, 2010, 20:28:59 pm »
Acabei ontem a sua leitura, foi a ultima leitura deste ano, mas que bela maneira de terminar o ano, um livro verdadeiramente espectacular, muito bom, o filme é muito bom, mas o livros é ainda melhor. Depois deixo uma opinião mais completa.  :)
« Última modificação: Janeiro 03, 2011, 20:23:46 pm por Magnus »
O Senhor Luvas
mais que um blog de literatura

Offline ruiramos

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3637
    • Ver Perfil
Re: O Prestígio
« Responder #11 em: Janeiro 03, 2011, 00:51:38 am »
Tenho este livro na lista de espera de livros a ler este ano.

livro verdadeiramente espectacular, muito bom, o filme e foi muito bom, mas o livros é ainda melhor.

Mas depois desta frase, o livro conseguiu passar para o topo das leituras prioritárias.

Vamos ver como corre a leitura de perdido street station. Se não for muito viciante, talvez consiga ler o Prestígio ao mesmo tempo ;)

Archeth

  • Visitante
Re: O Prestígio
« Responder #12 em: Janeiro 04, 2011, 01:15:05 am »
Este livro do Cris Priest é muito, muito bom.

Recomendo tambêm "Os Extremos", publicado em Portugal pela Planeta Editora.

Offline Magnus

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 4278
  • O Senhor Luvas
    • Ver Perfil
    • O Senhor Luvas
Re: O Prestígio
« Responder #13 em: Junho 12, 2011, 06:38:38 am »
Acabei ontem a sua leitura, foi a ultima leitura deste ano, mas que bela maneira de terminar o ano, um livro verdadeiramente espectacular, muito bom, o filme é muito bom, mas o livros é ainda melhor. Depois deixo uma opinião mais completa.  :)

Bem sei que já passou muito tempo, se calhar demasiado, mas ainda não esqueci este livro, o que é um indicador para o quanto eu gostei dele.

Este livro é um daqueles raros que se distingue dos "outros", um livro que à primeira "vista" nada tem de especial, mas isso é só à primeira vista, porque este livro foi escrito de um modo muito especial, e quem o leu ou o vá ler sabe ou irá descobrir o quanto isto é verdade.

A acção passa-se em locais temporais distintos. No final do século XX, onde acompanhamos os dois descendentes de Alfred Borden e Robert Angier, e claro, no final do século XIX, principio do século XX onde acompanhamos o inicio da quezília entre Borden e Angier e que vai ter repercussões um século depois.
A maneira como Christopher Priest escreveu este livro, alternando um local temporal com o outro ao mesmo tempo que mostrava, através dos respectivos diários,  primeiro um lado (Borden) e depois o outro (Angier), foi magnifica, pois vai nos mantendo presos até à ultima pagina, literalmente, porque só ai é que o prestigio é revelado, simplesmente genial. Parece tão simples, mas é exactamente por isso que é tão genial.
O autor segue a cartilha de um truque de magia até ao fim, e tudo é feito de maneira a nos iludir, o inicio do livro, o facto de nos mostrar primeiro o diário de Borden e só depois o de Angier, o intercalar do que se vai passando no nosso tempo com os descendentes de ambos, e nós como espectadores avidos por mais lá vamos avançando, devorando as paginas, e claro sempre deslumbrados com o "espectáculo" maravilhoso que se vai desenrolando nas paginas à nossa frente.

Enfim mais um livro que foi ingloriamente esquecido, alias infelizmente nunca foi sequer recordado, o que é uma pena pois é uma verdadeira obra prima, e na colecção Bang um pérola.



O Livro e o Filme

Em Portugal o filme que teve como base este livro tem o titulo de O Terceiro Passo ainda que perfeitamente enquadrado no filme, porque raio é que não lhe deram simplesmente o titulo original? Ainda gostava de perceber estas situações...
Vi o filme antes de ler o livro e só dizer que, no mínimo, adorei, ou não fosse do Christopher Nolan, um dos grande realizadores e argumentistas actualmente.
O filme é realmente muito bom, um argumento bem escrito, alias como é apanágio dos Nolan, extremamente bem realizado, ou não estivéssemos a falar do homem por detrás de filmes como A Origem, O Cavaleiro das Trevas e o menos conhecido, mas igualmente brilhante Memento.
O filme é realmente excelente, e recomendo-o vivamente, como tudo o que vier dele, mas ao pé do livro, o filme fica algo pálido, e isto é o melhor e mais perfeito exemplo que se pode dar para mostrar o quanto este livro é excepcional. 

O Senhor Luvas
mais que um blog de literatura

Offline Fernando Pinheiro

  • Sou um anjo-caído ou demónio se preferirem. Também sou o "sociopata" de Almada :D
  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 2498
  • Um escritor ecléctico.
    • Ver Perfil
Re: O Prestígio
« Responder #14 em: Junho 13, 2011, 04:30:01 am »
Acabei ontem a sua leitura, foi a ultima leitura deste ano, mas que bela maneira de terminar o ano, um livro verdadeiramente espectacular, muito bom, o filme é muito bom, mas o livros é ainda melhor. Depois deixo uma opinião mais completa.  :)

Bem sei que já passou muito tempo, se calhar demasiado, mas ainda não esqueci este livro, o que é um indicador para o quanto eu gostei dele.

Este livro é um daqueles raros que se distingue dos "outros", um livro que à primeira "vista" nada tem de especial, mas isso é só à primeira vista, porque este livro foi escrito de um modo muito especial, e quem o leu ou o vá ler sabe ou irá descobrir o quanto isto é verdade.

A acção passa-se em locais temporais distintos. No final do século XX, onde acompanhamos os dois descendentes de Alfred Borden e Robert Angier, e claro, no final do século XIX, principio do século XX onde acompanhamos o inicio da quezília entre Borden e Angier e que vai ter repercussões um século depois.
A maneira como Christopher Priest escreveu este livro, alternando um local temporal com o outro ao mesmo tempo que mostrava, através dos respectivos diários,  primeiro um lado (Borden) e depois o outro (Angier), foi magnifica, pois vai nos mantendo presos até à ultima pagina, literalmente, porque só ai é que o prestigio é revelado, simplesmente genial. Parece tão simples, mas é exactamente por isso que é tão genial.
O autor segue a cartilha de um truque de magia até ao fim, e tudo é feito de maneira a nos iludir, o inicio do livro, o facto de nos mostrar primeiro o diário de Borden e só depois o de Angier, o intercalar do que se vai passando no nosso tempo com os descendentes de ambos, e nós como espectadores avidos por mais lá vamos avançando, devorando as paginas, e claro sempre deslumbrados com o "espectáculo" maravilhoso que se vai desenrolando nas paginas à nossa frente.

Enfim mais um livro que foi ingloriamente esquecido, alias infelizmente nunca foi sequer recordado, o que é uma pena pois é uma verdadeira obra prima, e na colecção Bang um pérola.



O Livro e o Filme

Em Portugal o filme que teve como base este livro tem o titulo de O Terceiro Passo ainda que perfeitamente enquadrado no filme, porque raio é que não lhe deram simplesmente o titulo original? Ainda gostava de perceber estas situações...
Vi o filme antes de ler o livro e só dizer que, no mínimo, adorei, ou não fosse do Christopher Nolan, um dos grande realizadores e argumentistas actualmente.
O filme é realmente muito bom, um argumento bem escrito, alias como é apanágio dos Nolan, extremamente bem realizado, ou não estivéssemos a falar do homem por detrás de filmes como A Origem, O Cavaleiro das Trevas e o menos conhecido, mas igualmente brilhante Memento.
O filme é realmente excelente, e recomendo-o vivamente, como tudo o que vier dele, mas ao pé do livro, o filme fica algo pálido, e isto é o melhor e mais perfeito exemplo que se pode dar para mostrar o quanto este livro é excepcional.


Já vi esse filme já um tempo. Gostei muito do filme.  E os actores (pura ironia todos já fizeram filmes de super heróis.....) estão fantásticos. A parte steampunk á la Tesla do filme está original.

Yeah proque se o filme se chama "O Terceiro Passo "?!  >:(  É "O Prestígio"  :P

 
Brevemente Diábolos, o Rapaz-Diabo.

Silent Hill 2 é o melhor videojogo de Fantástico.

Dentro de cada um de nós existe um animal prestes a ser despertado.

Salazarismo e Extrema-direita Sucks -.-'