Autor Tópico: O Terror - vol. II  (Lida 9222 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
O Terror - vol. II
« em: Julho 28, 2011, 05:21:11 am »




Estou rendido a Dan Simmons — Stephen King

 Na primavera de 1845, Sir John Franklin liderou uma expedição de dois navios e 130 homens numa viagem arrojada para o desconhecido Ártico. O seu objetivo: encontrar a lendária Passagem do Noroeste que, supostamente, ligara os oceanos Atlântico e Pacífico. Mas agora Franklin está morto e os dois navios estão fatalmente presos nas garras do gelo. As rações e o carvão escasseiam e os homens, mal preparados, lutam para sobreviver ao frio letal. À beira do desastre e a braços com loucura, motins e canibalismo, o capitão Crozier terá de tomar medidas drásticas para sobreviver. Mas ele sabe que o seu verdadeiro inimigo é bem mais aterrorizador. Existe algo à espreita nas trevas glaciais: um predador oculto que captura marinheiros e abandona os seus corpos na vastidão de gelo... O Terror é simultaneamente um romance histórico rigorosamente pesquisado e uma homenagem ao melhor que a literatura de horror ofereceu até hoje. Segundo Stephen King: "Um romance intenso, absorvente e arrepiante como só Dan Simmons podia escrever."


http://www.saidadeemergencia.com/index.php?page=Books.BookView&book_id=733&genre=&SSID=8suaf7gu96q2qi9nevlndgo230
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fiacha

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 15386
  • Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #1 em: Agosto 02, 2011, 01:23:24 am »
O Terror vol.2 - Crítica no blogue O Papiro de Seshat

 

Depois da influência e fascínio que exerceu em mim o primeiro volume de "O Terror", o natural seria mesmo não deixar escapar a oportunidade de ler o quanto antes, a continuação da saga, o que a Saída de Emergência tornou possível com a sua cortesia.

Compreende-se bem porque optou Dan Simmons por uma publicação em dois volumes. Apesar da linha contínua entre ambos os livros, é como se uma serpente tivesse deixado para trás a pele velha. Se no primeiro volume a tripulação da expedição perdida de Sir John Franklin enfrentava um monstro, mas acima de tudo a natureza hostil para a qual não estava preparada, em "O Terror Vol. 2", assistimos à ameaça omnipresente dos mesmos perigos naturais, mas o grande antagonista é mesmo a própria natureza humana.

Após os acontecimentos relatados no 1º volume, as tripulações do HMS Erebus e do HMS Terror encontram-se desfalcadas e desmoralizadas. Sem soluções fáceis com que salvarem as suas vidas, os sobreviventes da expedição avançam pelo gelo com notória falta de preparação ou habilidade, em direcção a um socorro que pode estar sempre longe demais. São infindáveis noites de pesadelos, surpresas mortíferas e esperanças goradas, que dilaceram homens no limiar da sobrevivência, esfomeados, desmoralizados, perto do desespero, ou da insurreição. São risos de kârmica malevolência de uma natureza trocista, impassível e indiferente à tragédia que se desenrola sem abrandar.

Com este pano de fundo, "O Terror Vol. 2" é um catálogo de naturezas humanas em conflito, um catálogo do melhor e pior que pode um homem fazer para lidar com uma situação de crise extrema. Ao mesmo tempo, o livro apresenta um enfoque mais místico, creio que invocativo mesmo de Stephen King, onde a sombria epopeia se torna, para um homem, o reencontro com ele próprio. Dá-se também o grande choque cultural entre a ambição Inglesa e os esquimós, com os seus rituais e artefactos primitivos mas plenamente adaptados ao ambiente, com as suas tácticas sobrevivência eficazes, face a perfeita ignorância dos kabloona. Para Francis Crozier, são duras e assombrosas lições que poderiam ter salvo os seus homens e outros exploradores que se lhe seguiram.

Quase um século depois, quando Robert F. Scott pereceu durante a expedição ao Pólo Sul, a sua equipa ainda não valorizava os skis ou as roupas de pele que Amundsen aproveitou dos Inuit, muito mais eficientes que as lãs e impermeáveis de Scott e também Franklin.

É neste ponto que Dan Simmons nos apresenta habilmente a inspiração mitológica da sua história: as lendas e mitos de criação do povo Inuit. Também aqui podemos verificar o resultado de uma profunda e extensa investigação onde o mito se junta à história para um thriller cruel e uma poderosa metamorfose espiritual. Este novo elemento fornece ao enredo um grande twist para desembocar no que me pareceu um fim ironicamente trágico e digno do livro que encerra, uma dessas preciosas instâncias em que a última pontuação deixa o leitor com a certeza que o desfecho foi o que deveria ser.

Parte do déjà vu que me invocou "O Terror" logo no primeiro volume, foi a recuperação do mesmo mito criador, de um setting levemente parecido e de algumas semelhanças entre personagens, com que há alguns anos teci um livro. Escrito a propósito de um concurso promovido pela Saída de emergência, acabou tão encalhado na escuridão quanto a expedição perdida de Franklin. É que a mim e a Dan Simmons, separam-nos um oceano de água, e outro de talento.

Contudo, vi-me numa posição em que, havendo lido e tido algumas ideias relativamente semelhantes, pude verificar onde o autor havia ido infinitamente mais longe e fundo na sua investigação. Desse modo, os meus erros e falhas foram aparentes, tal como as minhas limitações a lidar com algumas variáveis e encarei "O Terror" como uma oportunidade de aprendizagem. Como tal, esta é uma obra que me suscita alguma admiração e um afecto particular por ter interligações com o meu próprio imaginário.

Para todos os outros leitores, "O Terror Vol. 2" tem essa característica frequentemente fugidia de trazer a um grande épico um desfecho condigno e satisfatório sem cair na tentação de tentar desmistificar e privar da sua aura aquele que será, certamente para sempre, um dos mais trágicos e indecifráveis capítulos da história da exploração polar. Simmons especula talvez mais neste segundo e último volume, mas faz ainda assim honra a homens que levaram com eles os factos que os arrancaram ao seio das suas famílias e os fizeram entrar na imortalidade da história como silenciosos túmulos na banquisa.

Mas não totalmente silenciosos, porque à sua maneira também os mortos falam, e 150 anos depois, continuam a contar os segredos que em vida não sabiam possuir...

Para seguir no blogue O Papiro de Seshat.

http://opapirodeseshat.blogspot.com/2011/07/o-terror-vol-2-de-2-dan-simmons.html
Livro a ler: O Cavalo de Outubro de Collen McCuloough 6º volume da saga 1º Homem de Roma

Offline Fernando Pinheiro

  • Sou um anjo-caído ou demónio se preferirem. Também sou o "sociopata" de Almada :D
  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 2498
  • Um escritor ecléctico.
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #2 em: Agosto 03, 2011, 05:59:07 am »
Mais um livro para a lista XP.
Brevemente Diábolos, o Rapaz-Diabo.

Silent Hill 2 é o melhor videojogo de Fantástico.

Dentro de cada um de nós existe um animal prestes a ser despertado.

Salazarismo e Extrema-direita Sucks -.-'

Offline jnewton

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 217
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #3 em: Agosto 03, 2011, 07:51:40 am »
 Boa noite.

 Dan Simmons foi um autor que adorei quando li a canção de Kali.

 Infelizmente acho que a minha editora de eleição está a cair demasiadas vezes na tentação de dividir os livros. Estamos a falar de um 1ºlivro com 320 páginas que custa quase 20€ e um segundo livro com 400 páginas que também custa quase 20 euros. Neste caso os livros até são pequenos.

 Adorava continuar a ler Dan Simmons mas assim é complicado.

 Saudações literárias.
(LIDO) - O senhor da guerra dos céus - M. Moorcock
(A LER) - Forças do mercado - R. Morgan

Offline RuiBaptista

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 2214
    • Ver Perfil
    • Bela Lugos is Dead
Re: O Terror - vol. II
« Responder #4 em: Agosto 03, 2011, 08:29:19 am »
Boa noite.

 Dan Simmons foi um autor que adorei quando li a canção de Kali.

 Infelizmente acho que a minha editora de eleição está a cair demasiadas vezes na tentação de dividir os livros. Estamos a falar de um 1ºlivro com 320 páginas que custa quase 20€ e um segundo livro com 400 páginas que também custa quase 20 euros. Neste caso os livros até são pequenos.

 Adorava continuar a ler Dan Simmons mas assim é complicado.

 Saudações literárias.

Não interpretes isto como uma piada de mau gosto, mas o segundo volume na verdade custa 21,73€. E sim, assim é muito complicado. Não será de estranhar por isso que livrarias como a Amazon ou a Book Depository estão a ganhar tantos adeptos em Portugal...


Offline JPaulo

  • Leitor compulsivo
  • ****
  • Mensagens: 981
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #5 em: Agosto 03, 2011, 09:24:02 am »
Vou só referir isto aqui rapidamente.

Por acaso não achei "grande espingarda" á primeira parte do livro (nem como romance histórico, nem como thriller) ...a ver vamos se melhora na segunda.

Offline jnewton

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 217
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #6 em: Agosto 04, 2011, 07:17:18 am »
Citar
Não interpretes isto como uma piada de mau gosto, mas o segundo volume na verdade custa 21,73€. E sim, assim é muito complicado. Não será de estranhar por isso que livrarias como a Amazon ou a Book Depository estão a ganhar tantos adeptos em Portugal...

 Rui claro que não interpreto dessa maneira. Eu antes comprava quase exclusivamente SDE mas agora com tantas divisões e com grandes livros que ocupam muito espaço mas se leem rapidamente já pondero outras opções, entre as quais os sites que referiste.

 Espero que esta grande editora reveja algumas das edições e pondere melhor os preços.

 Saudações
(LIDO) - O senhor da guerra dos céus - M. Moorcock
(A LER) - Forças do mercado - R. Morgan

Offline Safaa_Dib

  • Administrator
  • Bibliófilo
  • *****
  • Mensagens: 2083
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #7 em: Agosto 04, 2011, 16:42:25 pm »
Livros recentes com mais de 500 páginas que não foram divididos: Duna, A Corte do Ar, As Mentiras de Locke Lamora, O Regresso do Assassino,vol. 1. A saga do Scarrow de Napoleão e Wellington foi toda publicada em 1 volume e os últimos 3 têm todos cerca de 500 páginas ou mais. O último (que ainda não saiu) irá ultrapassar certamente esse número.

Livros recentes com mais de 500 páginas que foram divididos: A Dança dos Dragões (mas este é mesmo impossível de publicar em 1 volume no nosso tipo de edições), o 2º livro da Robin Hobb e a saga anterior (os 2 últimos), O Terror.

Por isso, parece-me que é mais equilibrado do que a malta gostaria de dar a entender. Nem sempre optamos pela divisão, só mesmo em casos que se justifique devido a critérios à nossa consideração.

De qualquer forma, depois de Drood, este será provavelmente o último livro do autor publicado por nós.
Este é dos tais autores que dá tanto prejuízo que nem mesmo dividido em dois compensa. Mesmo quando o publicámos num só, como no Clube de Patifes, também não compensou.

 É só mesmo por gosto do editor que o publicamos, mas já cansa. Temos pena.
« Última modificação: Agosto 04, 2011, 16:47:39 pm por Safaa_Dib »
Kill the boy, Jon Snow.  Winter is almost upon us.  Kill the boy and let the man be born. - A Dance with Dragons

Offline jnewton

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 217
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #8 em: Agosto 05, 2011, 08:21:36 am »
 Não me interpretes mal, Safaa. Aprecio muito o que vocês têm feito pelo fantástico.

 Esta maldita crise por vezes deixa-me lixado e infelizmente está a fazer com que poupe nos livros que compro.

 Tenho 75% dos livros da Bang, mas ter toda a coleção está a tornar-se uma miragem. Ainda por cima os autores que mais aprecio na Bang tornam-se carolice do editor apenas e não vendem.

 Aproveito para perguntar se existe alguma data para mais livros destes autores: Michael Moorcock; Douglas Adams; Richard Morgan; R. Howard; do Dan Simmons já li no teu post.

 Continua o bom trabalho e a Bang é e será sempre a minha coleção de referência.

 Saudações literárias.

 
(LIDO) - O senhor da guerra dos céus - M. Moorcock
(A LER) - Forças do mercado - R. Morgan

Offline Smirlah

  • Administrator
  • Bibliófilo
  • *****
  • Mensagens: 16630
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #9 em: Agosto 05, 2011, 11:31:33 am »
Aproveito para perguntar se existe alguma data para mais livros destes autores: Michael Moorcock; Douglas Adams; Richard Morgan; R. Howard; do Dan Simmons já li no teu post.
Olá,
não sei se terás resposta a essa pergunta assim tão cedo pois creio que a Safaa vai entrar de férias amanhã ou a seguir de amanhã.
Só para avisar. ;)

Offline Smirlah

  • Administrator
  • Bibliófilo
  • *****
  • Mensagens: 16630
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #10 em: Agosto 05, 2011, 22:13:28 pm »
Boa noite.

 Dan Simmons foi um autor que adorei quando li a canção de Kali.

 Infelizmente acho que a minha editora de eleição está a cair demasiadas vezes na tentação de dividir os livros. Estamos a falar de um 1ºlivro com 320 páginas que custa quase 20€ e um segundo livro com 400 páginas que também custa quase 20 euros. Neste caso os livros até são pequenos.

 Adorava continuar a ler Dan Simmons mas assim é complicado.

 Saudações literárias.
Então não percam a bela oportunidade que a editora está a dar com a possibilidade de ganharem um conjunto dos dois volumes! Toca lá a ir participar no passatempo: http://bang.saidadeemergencia.com/index.php?topic=2314.0 :)

ubik

  • Visitante
Re: O Terror - vol. II
« Responder #11 em: Setembro 14, 2011, 02:21:11 am »
Os leitores portugueses de fantástico devem andar completamente embriagados de má-ficção ou estupidificaram nas entrelinhas do participio passado.

Como é que é possivel uma obra e um autor desta qualidade passar despercebida, e ser um completo flop de vendas!!..??..Há algo de podre no reino dos pretensos apreciadores do bom fantástico, ou simplesmente da boa literatura.

O segundo volume é arrasador, o final é de uma grande inteligência, e no seu todo "O Terror" é uma das grandes obras literárias publicadas este ano em Portugal.Magnifico.

Eu penso que o leitor português do fantástico não se atreve a ler os grandes romances do género, temendo não poder a partir daí, regressar às bambochatas que fazem o seu quotidiano literário provamastigadeitaforasedemora(táxi, chiclete).

E pronto, reportando-me ás palavras da Dib(ina) Safaa, lá vai mais um autor excepcional para a prateleira.Haja pachorra!!..isto cansa...

Offline Sharky

  • Leitor Inveterado
  • ***
  • Mensagens: 344
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #12 em: Setembro 14, 2011, 02:30:17 am »
Comprei ontem este segundo, como ainda não li os dois certamente será a próxima leitura.
Deste autor tenho ainda o Omnibus Edition de  Hyperion e Endymion, dois tijolos como eu gosto  8)

Offline Ammar Ibn Khairin

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1765
  • O descendente do Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #13 em: Setembro 24, 2011, 04:53:19 am »
O Terror vol. vol. 2 - Crítica no blogue Ler y Criticar

 

Era apenas uma questão de dias até começar a ler este livro depois de ter lido o 1º Vol., visto que eram muitas as respostas que se pediam nas próximas páginas. Este livro, ao contrário do que estava à espera, não aumenta o ritmo tal como se previa no fim do 1º Vol. porque Dan Simmons não tenta apenas dar-nos a sensação constante de terror e de que tudo está perdido. Simmons, com um trabalho de investigação do melhor que já li neste género, continua a ensinar-nos, a explicar e a enquadrar-nos neste cenário de tentativa de sobrevivência. Este trabalho exaustivo, de grande valor na minha opinião, obriga o livro a ser lento, o que para algumas pessoas se poderá tornar num livro pouco viciante. Mas, tal como nos filmes e na música, há obras que são viciantes, outras que são boas, os dois factores não estão necessariamente ligados, e de uma coisa vos posso garantir: dentro do género de terror, poucos livros têm esta qualidade pois a grande maioria limita-se a promover o próprio terror.

Tendo um ritmo lento pelo que acabei de explicar, O Terror não é um livro de terror puro, é antes um romance histórico em que sentimos esse "nevoeiro" quase imaterial de medo, e tal acontece porque Simmons nunca "descola" da base verídica da história, não a tornando numa história centrada na acção nem nas decisões absurdas que por vezes encontramos noutros livros e que servem apenas para promover a sensação de terror.

Em relação à história, penso que está muito bem conseguida, com uma forte ligação à realidade, com acontecimentos imprevisíveis e sem aqueles momentos em que percebemos de forma óbvia que certa personagem vai morrer.

Sobre as personagens não há muito a dizer. Existem três neste livro que são muito bem construídas e dão outra dinâmica à sensação de que a salvação não existirá para este grupo, ao desespero e à força de sobreviver, de vingança, de loucura. No entanto gostaria de ter mais personagens que fossem mais exploradas, mas isso levaria a um aumento de páginas, num livro já grande, que poderia ser prejudicial à leitura.

De salientar uma vez mais, tal como fiz no livro anterior, que a junção da narrativa da história com os diários escritos por personagens dão um toque de "ar fresco", com um ritmo e escritas diferentes, sem nunca perder a capacidade de sentirmos o que a personagem sente e teme. Muito bom.

O que torna este livro muito bom, não é a ideia base, nem as personagens, nem a história em si, (apesar de nestes factores a qualidade ser boa) mas a excelência do livro está no facto de ser completo. Simmons não cria um livro virado para a origem do terror, mas sim para várias. Os marinheiros morrem devido a doenças, a medos que os consomem, a um inimigo sobrenatural, à falta de fé, mas no entanto o grande inimigo é o próprio Homem, pela sua ganância, pela sua loucura e desespero que lhes rouba a lógica. Nós somos o maior monstro para nós próprios mesmo numa situação de tão grande desespero e necessidade de união.

Este livro é muito bom porque demonstra como a falta de entendimento é o maior catalisador para o terror, como o medo em lidar com esse próprio terror nos consome, e como uma civilização que se acha evoluída tem tanto a aprender com os chamados selvagens que vivem e conhecem os locais que nós julgamos conhecer, que sabem de forma quase primitiva viver onde outra civilizações "superiores" não conseguem porque não querem aprender com inferiores ou porque simplesmente acham que nada têm a aprender.

O final é imprevisto, agradará a alguns, outros certamente não gostarão tanto. Mas vendo o livro como um todo, penso que se encaixa e um dos poucos que não tornaria o final ridículo.

Resumindo, O Terror não é um simples livro de terror. É um romance histórico muito bem detalhado, mostrando que Simmons teve um enorme trabalho de investigação e que este livro não se escreveu "num dia". Um livro que é quase um retrato da sobrevivência humana e suas fragilidades físicas e mentais.

É muito mais do que um livro de terror.

Para seguir no blogue Ler y Criticar.
http://lerycriticar.blogspot.com/2011/09/o-terror-vol2-de-2.html

Offline Ammar Ibn Khairin

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 1765
  • O descendente do Corvo Negro
    • Ver Perfil
Re: O Terror - vol. II
« Responder #14 em: Setembro 24, 2011, 04:59:43 am »
O Terror vol.2 - Crítica no blogue Bela Lugosi is Dead

 

"O terror não vai acabar"

A Saída de Emergência publicou o segundo volume de O Terror, de autoria de Dan Simmons, num curto espaço de tempo, o que não levou os leitores que ficaram agarrados à primeira parte e não desesperarem com a chegada da conclusão desta trama intrigante.

Se o primeiro volume (ler crítica) ficou marcado pelo medo do desconhecido, pelo aparecimento de uma criatura fantástica e ainda pelo aparecimento dos instintos de sobrevivência, esta segunda parte não só pega nos ingredientes anteriores como ainda desenvolve um novo que fará surgir momentos macabros: o desenvolvimento de conflitos onde os meios parecem justificar os fins.

"Seria de pensar que um monstro verdadeiro fosse suficiente para cada expedição árctica"

Os homens que resistem ao frio do árctico, à má nutrição e às doenças que se alastram pela tripulação, recebem ordens para abandonar Terror e Erebus, afinal, as hipóteses de ajuda surgir são mínimas. Crozier vê nesta medida a possibilidade de encontrar água livres, após uma longa viagem pela inóspita Ilha do Rei Guilherme. Os homens transportam consigo pequenas embarcações, assim como a ração possível, tendas que se revelam insuficientes na tarefa de afastar o frio e a humidade e, ao longo do caminho, encontram uma nova carga: homens feridos e moribundos.

Numa narrativa escrita de forma intensa e arrepiante, o leitor acompanha esta jornada desesperante através do ponto de vista de diferentes personagens. Se por um lado é conhecida a estratégia de Crozier, que mantém a esperança de uma solução que leve o maior número de homens de regresso a casa, por outro temos Goodsir, o último médico, que no seu diário escreve, com aflição, os seus dilemas morais ao mesmo tempo que expõe as condições de saúde da tripulação, deixando o leitor perceber a deterioração das condições de saúde. Para além destas duas personagens que surgem de forma mais central, surgem ainda outras que parecem representar a moralidade e os bons valores assim como a loucura e sede de poder que levam a ultrapassar limites.

Os segredos que ficaram por conhecer foram desvendados, nomeadamente a origem do monstro aterrorizador que mata indiscriminadamente, assim como a razão de a jovem Silêncio não possuir língua e o porquê dos seus estranhos comportamentos. Estas explicações surgem dentro da revelação das crenças e lendas dos nativos, o que permite um conhecimento do mito da criação daquele povo.

Dan Simmons não é um autor que apenas se preocupa em criar uma história onde impera a sensação de terror iminente. O leitor apercebe-se do trabalho de investigação inerente, assim como da grande capacidade de explorar a natureza humana, tanto nas suas forças como fraquezas, o que se torna fundamental na tarefa de agarrar na leitura.

O primeiro volume prometeu e o segundo cumpriu. Este é um grande romance histórico envolto num clima de medo e mistério constantes. Uma obra que, apesar das polémicas acerca da sua divisão, vai fazer as delícias dos amantes de uma boa história de terror.

Para seguir no blogue Bela Lugosi is Dead
http://belalugosiisdead.blogspot.com/2011/08/critica-o-terror-volume-2.html