Autor Tópico: Gaia Severa  (Lida 1240 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Fernando Pinheiro

  • Sou um anjo-caído ou demónio se preferirem. Também sou o "sociopata" de Almada :D
  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 2498
  • Um escritor ecléctico.
    • Ver Perfil
Gaia Severa
« em: Junho 17, 2018, 21:39:28 pm »
Espero que gostem (ou odeiem...) este microconto. Façam críticas construtivas e honestas, de nada me serve as críticas desconstrutivas e desonestas como "é giro", "é horrível" ou "é pretensioso". Digam com precisão os defeitos ou as virtudes para assim eu poder melhorar no futuro.


Gaia Severa

Vi algo que era insólito e ao mesmo tempo arrepiante; e que era a prova que a Natureza pode ser cruel e que são mesmo assim as coisas do foro físico do nosso Macrocosmo. Por vezes deambulo por Almada observando os Almadenses como se bichos raros se tratassem; vejo os cafés, as cavaqueiras, os restaurantes, os monumentos, a cultura, popular e erudita. Vejo tudo. Vejo até os mendigos inominados e os animais vagos que mais ninguém vê. Omnia video. Quando se contempla com minudência, tudo é apreendido. E é nestas deambulações por Almada que observei os pombos a comer nas montureiras ao pé de uma loja-de-conveniência chinesa. Inclusive, vi pombos a esquadrinhar com debiques um ossículo carnudo e róseo que tinha sido corroído por influência humana e por esta desperdiçado e atirado para o buraco mefítico dos caixotes verdes. Mas os animais irracionais e desprovidos de autoconsciência não desperdiçam comida, mesmo aquela que lhes é estranha. Isto foi há um tempo. Recentemente no dia 06 de Junho de 2018, vi algo similar, se a minha ideia que os columbos* só comiam grãos foi destruída, então a minha noção que as gaivotas só comiam peixe foi dilacerada. Quando ia ao Pingo Doce fazer compras vi uma cena formidável e truculenta. Era a predação acerca do Pingo Doce. Notei uma gaivota com o bico sanguinolento a debicar com ferocidade numa carcaça de um pombo morto. Eu olhei para ele e ele olhou para mim e parou de devorar. Lembrei-me dos velocirraptores do Jurassic Park: Parque Jurássico ou dos leões da Vida Selvagem mas em ponto pequeno pois eu como Homem sou muito mais perigoso para a gaivota do que ela para mim. Ela não comia e só voltou ao seu manjar columbino quando me fui embora. Mais tarde depois de eu ter feito as compras, a gaivota ainda estava lá e eu vi ela atirar-se volantemente e tentar caçar em vão os outros pombos que estavam a comer poeira do chão pensado erroneamente que eram grãos. É claro que a gaivota não foi bem-sucedida pois os pombos voaram para longe. Longe da gaivota esfaimada que provavelmente não tem onde comer no vasto rio Tejo cada vez mais conspurcado pelo Homem. É a sobrevivência. É sorumbático. É macabro. Mas é assim a Natureza. É assim o Universo.

*columbo
substantivo masculino
(Neol.) Um pombo.
Etimologia: Do latim columbus, idem

https://www.facebook.com/fernando.o.monstro/posts/1911370282246364

Brevemente Diábolos, o Rapaz-Diabo.

Silent Hill 2 é o melhor videojogo de Fantástico.

Dentro de cada um de nós existe um animal prestes a ser despertado.

Salazarismo e Extrema-direita Sucks -.-'