Autor Tópico: Filha do Sangue  (Lida 50967 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline CrisCor

  • Administrator
  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1040
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #30 em: Agosto 14, 2008, 00:26:48 am »
Citação de: "DawnCrusader"

A submissão (no melhor dos casos temporária) destes deve-se mais a uma apatia perante a falta de alguém a quem servirem do que ao "medo" que sentem em relação a Dorothea.
Com o surgimento de Jaenelle, esta apatia cessou e levou a tudo que lemos até agora.


Concordo com esta tua interpretação, o sofrimento que acarreta verem-se livres do anel só se justificaria se tivessem algo para lá da vida que levavam. Daemon refere muitas vezes que aguardava a chegada da Feiticeira e, com a longevidade de que goza, limitou-se a esperar e a suportar a vida miserável a que estava sujeito...

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #31 em: Agosto 14, 2008, 12:29:21 pm »
DawnCrusader, concordo plenamente com a tua interpretação, que aliás também é a minha.  :D

A única coisa que eu queria dizer com a história do anel de obediência era que era mais um aspecto a ter em consideração, não o mais importante mas mesmo assim um aspecto.
É evidente que o que os mantinha "calmos" era a profecia de Tersa, era a espera por uma rainha que ia endireitar os territórios, rainha essa que eles ambicionavam amar e servir.  :wink:
Acredito que o anel servia mais para as "más da fita" se sentirem seguras, do que para os impedir de fazer qualquer coisa. Mas a verdade é que eles ficaram um bocado traumatizados com isso, o jogo delas para além de ser físico era também psicológico...

Offline CrisCor

  • Administrator
  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1040
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #32 em: Agosto 14, 2008, 16:52:52 pm »
Citação de: "Queen_of_the_Darkness"
É evidente que o que os mantinha "calmos" era a profecia de Tersa


Essa profecia foi crucial, o início da reviravolta.

Citar
Mas a verdade é que eles ficaram um bocado traumatizados com isso, o jogo delas para além de ser físico era também psicológico


Humilhante, traumatizante, causador de grande sofrimento, o Anel é um elemento dissuasor para qualquer macho, parece-me... Não deixa de ser uma grande arma nas mãos erradas.

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
Filha do Sangue
« Responder #33 em: Agosto 14, 2008, 23:07:55 pm »
Queen, concordo plenamente contigo.

Porém, julgo que nos desviámos do tema iniciado pela crazy_girl. Estávamos a falar sobre o poder ter ou não peso na posição social de um qualquer Sangue (pelo menos pareceu-me que sim).

Ao trazeres o Anel de Obediência para a conversa, salientaste e bem os efeitos que tinham sobre os machos. Porém, o Anel em machos de Jóias escuras não lhes retira estatuto nem as advertências necessárias em lidar com eles.

Como disse anteriormente, o melhor exemplo disso é a sociedade em Kaeleer, onde os machos, embora abaixo das Rainhas hierarquicamente, pelo seu poder e temperamento (e pela maior "humanidade" das Rainhas) são tratados com respeito, e vice-versa.

Talvez o melhor exemplo desta minha ideia seja o Senhor dos Príncipes da Guerra de Dhemlan, autoridade máxima nesse Território, e influência constante em toda Kaeleer.

O que quero aqui dizer é que o poder das Jóias é um factor tremendo na afirmação de alguém na sociedade dos Sangue, e tal facto levou a que Dorothea / Hekatah levassem a cabo uma purga de Jóias Escuras em Terreille.

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #34 em: Agosto 14, 2008, 23:25:29 pm »
Sim sem dúvida que o poder das jóias são de uma importância extrema na história assim como a hierarquia dos Sangue.
Tanto assim é que a Dorothea andava a destruir todas as feiticeiras que pudessem vir a ser potênciais rivais. Ela queria o poder absoluto e sabia que isso só aconteceria com a morte de todas as feiticeiras de jóia superior à dela e expecialmente com a de Jaenelle.

Como os seus planos para acabar com ela não estavam a funcionar Drothea quis inclusivamente tentar manipular Jaenelle (se não estou em erro) para poder usar o seu poder e destruir tudo o que a pudesse ameaçar, como por exemplo machos potencialmente perigosos, como Saetan, Deamon e Lucivar.

Offline DawnCrusader

  • Leitor de Fim de Semana
  • **
  • Mensagens: 144
    • Ver Perfil
    • http://sousadigitaldesign.no.sapo.pt
Filha do Sangue
« Responder #35 em: Agosto 14, 2008, 23:33:54 pm »
Pronto, chegámos à mesma conclusão.

Já reparaste nas vezes que usámos "concordo plenamente"? :roll:

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #36 em: Agosto 14, 2008, 23:39:54 pm »
Citação de: "DawnCrusader"
Pronto, chegámos à mesma conclusão.

Já reparaste nas vezes que usámos "concordo plenamente"? :roll:


Vês sempre fomos da mesma opinião. Eu é que fui falar nos anéis de obediencia e baralhei a conversa pelos vistos XD
Mas agora já está tudo esclarecido  :wink:

loool pois é usámos umas quantas XD

Offline Ravhin

  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1047
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #37 em: Setembro 08, 2008, 22:51:56 pm »
Antes demais deixem-me alertar que neste livro o Lucivar ainda não fugiu de lado nenhum logo já me spoilaram esse facto e pedia um pouco mais de cautela com os spoilers, pois se há coisa que me tire mais a vontade de participar num fórum destes é exactamente a presença destas dicas.

Quanto ao livro em sim acabou por me desiludir mas não por ser um mau livro, longe disso, eu é que pus a fasquia demasiado elevada.

No geral lê-se bastante bem mas em várias ocasiões senti a falta de mais alguma descrição. Há certos personagens cuja imagem mental que tenho deles é puramente baseada nas acções e não na quase inexistente descrição que lhes fazem, nos locais sinto ainda mais a falta delas, pois acho que especialmente no final do livro poderia ter sido criado mais ambiente. Como está acabei por sentir o final demasiado apressado.

As personagens acho que acabam por ser o ponto mais forte do livro, sendo que um bom número me parece bem construído e multi dimensional
no entanto não posso deixar de notar que aqueles que se afiguram como principais antagonistas neste momento são personagens de cartão. A ideia que tenho delas é que querem poder e fazem tudo para o obter mas falta a motivação. Acredito que isto se revele mais tarde, mas para já têm nota negativa.

Mesmo nos outros há um detalhe que não pegou bem comigo. Mas então os machos têm uma vontade de servir uma rainha poderosa porque ? Que motivo há na fixação que Saetan, Daemon e Lucivar têm para servir Jaenele ? Porque é poderosa acima de todas as outras e eles estão fascinados com isso ? Pelo que percebi parece mesmo algo que está no "sangue" o que na minha opinião é uma justificação demasiado mística, mas posso estar errado.

Outro facto central na história que também me caiu mal é a forma como a autora dá poder aos personagens. O meu problema aqui é a falta de coerência. Por um lado Temos Daemon que ao partir o anel mata ou incapacita metade do sangue duma cidade inteira, do outro temos a Cassandra uma antiga rainha de jóia preta que vive à milhares de anos a ser surpreendida pela Surreal e a ser incapaz de parar aqueles que iam atrás deles (que pelo que é dado a entender estariam todos acima da joía vermelha). Depois também há o facto que o próprio Saetan que vive á 50000 anos admite que o filho é mais perigoso que ele. Mas neste tempo todo ele foi incapaz de aperfeiçoar o seu uso do poder ? É posto demasiado ênfase no quanto este tem mais poder que o outro, no entanto eu adorava que aparece-se alguém com uma jóia branca a impor respeito a esta gente, não por estar banhado num mar de escuridão, mas porque sabe usar a que tem melhor que qualquer outro.

Isto leva a que por um lado temos Saetan e Daemon, que são. pelo menos até agora, apresentados como os personagens mais poderosos de todos (tirando a Jaenele)  a um nível tal que são capazes de arrasar cidades e toda a gente os teme, no entanto com a necessidade de lhes dar alguma fragilidade acabam por aparecer certos artifícios que me parecem pouco coerentes.

E com isto tudo parece que só digo mal do livro :P , mas a verdade é que o achei muito curto e nunca me foi capaz de me deixar agarrado, mas não deixou de me agradar. Tenho pena é que no final, a minha motivação maior para ler o seguinte não seja para saber o que acontece aos personagens principais mas sim para saber mais das vilãs e ver como estas com o seu inferior poder serão capazes de ser reais antagonistas.

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #38 em: Setembro 08, 2008, 23:30:32 pm »
Ravhin, acho que ninguém disse que o Lucivar fugiu de algum lado  :?
A única coisa que foi referida foi que se ele ou o Deamon quisessem podiam ter quebrado o anel de obediência e ter fugido de onde estão. Por isso acho que fizeste confusão.

Citação de: "Ravhin"
Mas então os machos têm uma vontade de servir uma rainha poderosa porque ? Que motivo há na fixação que Saetan, Daemon e Lucivar têm para servir Jaenele ? Porque é poderosa acima de todas as outras e eles estão fascinados com isso ?


Eles não querem servir Jaenelle essencialmente pelo seu poder, eles querem servir uma Rainha a SÉRIO, uma Rainha que respeite os machos, que ame a terra e que salve os seus reinos da decadência em que estão. É isso que Jaenelle é, a Rainha perfeita, os sonhos tornados realidade, o mito vivo!
Repara nas feiticeiras que governam os reinos dos Sangue...
Elas são todas preversas e monstruosas. Elas querem dominar os machos, querem obter poder e querem dominar os reinos.
Neste momento os machos não servem, eles são obrigados a "servir" e essas feiticeiras preversas fazem deles tudo o que querem, coisas ediondas e inadmissíveis numa sociedade dos Sangue correcta.

Quanto ao facto de Deamon ser mais poderoso que o pai, Saetan, posso dizer que isso se deve ao nível de prevercidade de cada um. Não é à toa que chamam Sádico ao Deamon e não ao pai...
Com isto quero dizer que o Deamon é mais instável que o pai. Saetan consegue manter o sangue frio melhor que o filho. Deamon explode mais depressa e, na minha opinião é mais preverso, como já tinha referido.

Offline Ravhin

  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1047
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #39 em: Setembro 08, 2008, 23:59:03 pm »
Citação de: "DawnCrusader"


Além disso, Dorothea nunca consegue realmente controlar Daemon, e a fuga de Lucivar de Pruul prova essa mesma falta de controlo sobre machos de jóias escuras.


Este é o paragrafo em questão e não me parece que seja confusão minha pois está bem claro.

Quanto a insatisfação do Daemon e do Lucivar, se estavam assim tão descontentes e se afinal ambos conseguem quebrar os anéis porque é que não o fizeram desde o inicio e se deixaram vergar á humilhação ? Mesmo antes de ouvirem da vinda da Jaenele eles já estavam nessa situação, não compreendo porque é que durante milénios eles estavam assim tão revoltados e nunca fizeram nada e também me escapa porque é que depois de saberem da vinda dela não preparam a sua chegada limpado a peste que é Dorothea e companhia para que quando ela chegasse não tivesse que sofrer o que sofreu.

Claro que no livro temos o Daemon a dizer que embora estivesse confiante de que poderia quebrar o anel simplesmente não sabia se ficaria "inteiro" e queria estar "inteiro" para a Jaenele, no entanto se não corresse o risco o anel ficava lá e estar "inteiro" ou não era o mesmo.

Se dizes que é o facto de Daemon ser mais perverso de Saetan que o faz mais poderoso eu acredito, mas isso não vai contra o que disse. Independentemente da fonte o facto é que a partir do momento em que algum personagem é visto como mais poderoso que outro então é impossível a este derrotá-lo num confronto, independentemente de técnica ou seja esta não existe e o que vale é apenas o poder puro. Isto é algo que eu, normalmente, não aprecio numa história, pois todo o livro fez passar a ideia que não fosse o facto de o Daemon ter o anel ele seria imparável. Pois ele agora não tem anel e eu fico a pensar o que irá fazer Dorothea. Ora quando acabo um livro e fico mais expectante sobre uma personagem que neste livro mal secundária foi então algo falhou, na minha opinião.

Offline CrisCor

  • Administrator
  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1040
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #40 em: Setembro 09, 2008, 00:05:31 am »
Citação de: "Ravhin"
Quanto a insatisfação do Daemon e do Lucivar, se estavam assim tão descontentes e se afinal ambos conseguem quebrar os anéis porque é que não o fizeram desde o inicio e se deixaram vergar á humilhação ?


Creio que falámos sobre esta questão há pouco tempo, talvez noutro tópico, mas lembro-me de ter dito que na minha opinião carregavam todo aquele fardo por não terem qualquer incentivo (e essa situação mudou com a chegada de Jaenelle).

Citar
Ora quando acabo um livro e fico mais expectante sobre uma personagem que neste livro mal secundária foi então algo falhou, na minha opinião


Pode ser que mudes de opinião nos livros que se seguem...

Offline CrisCor

  • Administrator
  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1040
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #41 em: Setembro 09, 2008, 00:11:49 am »
Citação de: "Queen_of_the_Darkness"
Neste momento os machos não servem, eles são obrigados a "servir"


Concordo com tudo o que disseste, mas saliento aqui esta frase que julgo ser um ponto muito importante!

Offline Ravhin

  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1047
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #42 em: Setembro 09, 2008, 00:11:55 am »
Citação de: "CrisCor"
Citação de: "Ravhin"
Quanto a insatisfação do Daemon e do Lucivar, se estavam assim tão descontentes e se afinal ambos conseguem quebrar os anéis porque é que não o fizeram desde o inicio e se deixaram vergar á humilhação ?


Creio que falámos sobre esta questão há pouco tempo, talvez noutro tópico, mas lembro-me de ter dito que na minha opinião carregavam todo aquele fardo por não terem qualquer incentivo (e essa situação mudou com a chegada de Jaenelle).


Nesse caso, fico a espera que isto seja melhor explorado em volumes seguintes.

Citação de: "CrisCor"

Citação de: "Ravhin"
Ora quando acabo um livro e fico mais expectante sobre uma personagem que neste livro mal secundária foi então algo falhou, na minha opinião


Pode ser que mudes de opinião nos livros que se seguem...


E aqui estava eu com tanto paleio à espera que me dissessem "ah e tal é melhor leres o próximo que mudas de ideias" :P

Offline CrisCor

  • Administrator
  • Rato de biblioteca
  • *****
  • Mensagens: 1040
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #43 em: Setembro 09, 2008, 00:14:47 am »
Citação de: "Ravhin"

E aqui estava eu com tanto paleio à espera que me dissessem "ah e tal é melhor leres o próximo que mudas de ideias" :P


Acho que não me safava como advogada... mas também não gosto de impor as minhas opiniões, por isso fui mais "suavezita"...  :D

Offline Queen_of_the_Darkness

  • Bibliófilo
  • ******
  • Mensagens: 3633
    • Ver Perfil
Filha do Sangue
« Responder #44 em: Setembro 09, 2008, 00:17:02 am »
Citação de: "Ravhin"
Citação de: "DawnCrusader"


Além disso, Dorothea nunca consegue realmente controlar Daemon, e a fuga de Lucivar de Pruul prova essa mesma falta de controlo sobre machos de jóias escuras.


Este é o paragrafo em questão e não me parece que seja confusão minha pois está bem claro.


Tens razão, estive a passar os olhos pelos posts para ver se havia algum spoiler desses e não reparei nessa frase. Peço despulpa.

Quanto ao resto, como disse a CrisCor pode ser que mudes de ideia nos próximos livros.
A verdade é que normalmente ficamos agarrados logo desde o primeiro...